Nacionalmente Bom

Autores Portugueses

Estrelas Em Contos

Opiniões de Contos

eBooks

Leitura Digital

Crónicas de Uma Desastrada

Sou uma Desgraça de Metro e Meio

Autores do Brasil

Divulgação e Opinião

sexta-feira, março 24, 2017

Estou de Rastos e Este é o Meu Diário

Sem dúvida que ser mãe é uma experiência única, a coisa mais bonita do mundo, mas também pode ser muito extenuante. É uma enorme mistura de sentimentos, num minuto estamos a rir e no seguinte estamos lavadas em lágrimas. As pessoas que nos rodeiam falam maravilhas da maternidade, mas quando nos vimos com o bebé nos braços, sozinhas em casa, é que nos apercebemos que as coisas não são bem assim. Ser mãe é difícil como o raio! Estou de Rastos e Este é o Meu Diário vai libertar toda a tensão que a maternidade também traz. Um diário para as recentes mamãs!


Se foi mãe recentemente e está pelos cabelos com fraldas, biberões e choros desconsolados; se planeava guardar um registo do primeiro ano do seu bebé; se sente que precisa de inspiração nesta fase, então Estou de Rastos e Está é o Meu Diário é o livro que procura!
Neste diário, poderá reunir os pensamentos mais estranhos, os relatos dos acontecimentos mais inesperados e das situações que normalmente a levariam à exaustão. Todos estes momentos são retratados de forma divertida e vão arrancar-lhe muitos sorrisos e gargalhadas, ajudando-a a lidar com as ocasiões mais complicadas. Faça deste diário o companheiro ideal nesta jornada por vezes caótica que é a maternidade.

«Só quando é preciso dar nome a um bebé é que uma pessoa se apercebe da quantidade de gente de quem não gosta. 
​«A única coisa que os miúdos desgastam com mais rapidez do que os sapatos são os pais.»

«Ter filhos é sacrificar tudo. Menos o vinho, o chocolate e a cafeína.»
 
 

quarta-feira, março 22, 2017

Novidade: O Ano da Dançarina de Carla M. Soares

Quem é que de nós, não ama uma novidade? Mais! Quando esta é fresquinha, acabada de sair?
Directamente do perfil da escritora Carla M. Soares.

Para quem acompanha a Carla no facebook, sabe perfeitamente que a escritora volta e meia soltava uma pulguinha e esta ficava atrás da orelha. Andávamos curiosas, ansiosas para saber o que por ai vinha. E eis que por fim finalmente a Carla grita em plenos pulmões a anunciar o seu mais recente bebé que deverá chegar as livrarias a 5 de Abril.. bolas ainda falta tanto, bem sei. 


Mas não desesperem, fiquem a conhecer o rosto do novo trabalho da escritora, alimentem essa pulguinha de curiosidade e ansiedade com o que por aqui fica.

Sinopse

TODAS AS FAMÍLIAS TÊM UMA GRANDE HISTÓRIA

No ano de 1918, o jovem médico tenente Nicolau Lopes Moreira regressa da Frente Francesa, ferido e traumatizado, para o seio de uma família burguesa de posses e para um país marcado pelo esforço de guerra, pela eleição de Sidónio Pais e pela pobreza e pela agitação social e política.

Mas o regresso não é o fim do seu conflito. Nicolau vê-se confrontado com umaantiga relação com Rosalina, dançarina e amante de senhores endinheirados, e com as peculiaridades de uma família progressista: enquanto o irmão César dirige os negócios da família, a extraordinária Bernarda, sua irmã, luta por uma carreira na Imprensa num tempo em que as mulheres nem sequer podiam votar. Já Eunice, a irmã mais nova, anseia por se juntar às Damas Enfermeiras portuguesas na Frente. Rodeado pelo amor da família, Nicolau procura recuperar dos traumas que a guerra lhe deixou no corpo e no espírito.

Porém, esta não será a sua luta mais dura. No final da Primavera, o primeiro surto de gripe espanhola assola o Mundo e, em pouco tempo, também Portugal. E Nicolau e os Moreira Lopes vêem-se no centro do pesadelo que enegrece o País. Enquanto a guerra se precipita para o fim e, em Lisboa, se vive a aflição da epidemia e da difícil situação política, a família experimenta o medo e a perda, e Nicolau conhece um amor inesperado e trava as suas batalhas contra a doença e os próprios fantasmas.

Este é um romance de grande fôlego, histórico, empolgante e profundo, sobre a superação pessoal e uma saga familiar num tempo de grande mudança e turbulência em Portugal. Um livro que relembra os clássicos e nos transporta para um período de grande mudança, que deixou profundas cicatrizes na psique coletiva e que, nestas páginas, ganha vida através da inesquecível família dos Lopes Moreira.
 
Quanto a vocês não sei, mas eu já ando a roer as unhas. Tudo isto só para colocar os meus olhinhos em cima deste menino e claro... iniciar uma nova e imensa viagem fantástica.

Pequenos Clássicos Ilustrados [VOGAIS]


A RessacaUm livro indispensável para compreender o mistério de noites perdidas ao acordar com uma ressaca.

As Mamãs: Um livro indispensável para compreender esses seres maravilhosos e complexos que são as mamãs.

Mindfulness: Um livro indispensável para compreender essa arte maravilhosa e insubstancial de não fazer nada que é o mindfulness.


Jason Hazeley é escritor de comédia e colaborou com várias rádios e programas de comédia televisiva. Divide o seu tempo entre Londres e o pub. Joel Morris é roteirista de comédia para televisão, foi um dos fundadores do site The Framley Examiner e é vocalista da banda Candidate.

E de duas mentes criativas, naturalmente bem-dispostas, só poderia nascer um projeto original, divertido e vencedor. Jason e Joel criaram a coleção Como Lidar com a Vida (Vogais l 56 pp l 9,99€), uma paródia ao estilo e às ilustrações dos livros infantis clássicos da Ladybird, sucesso de vendas entre os anos 40 a 80 - composta por 536 títulos, explicavam com ilustrações e linguagem simples o mundo às crianças.


Agora reinventada por Jason e Joel, com ilustrações vintage e com um humor seco e cáustico, tipicamente britânico, a coleção Como Lidar com a Vida vendeu 1,5 milhões de exemplares em apenas 4 meses. Mas, em vez de temas infantis, Jason e Joel escreveram sobre as grandes questões da vida adulta. Afinal, quando éramos crianças e olhávamos à volta o mundo era simples. Agora que somos adultos, não percebemos nada!

Como Lidar com a Vida foi concebida para ajudar os adultos a enfrentarem as agruras da vida moderna e a compreender o completo absurdo da sua existência. Munidos dos livros desta riquíssima coleção, apenas teremos de nos preocupar com o imprevisível, algo com que teríamos de nos preocupar de qualquer forma. Os três primeiros títulos editados em português já chegaram às livrarias: A Ressaca, As Mamãs e Mindfulness. A coleção Ladybird Books for Grown-ups, editada pela Penguin, já soma 21 títulos.

terça-feira, março 21, 2017

Leituras para os mais novos



Recomendado pelo Patriarcado de Lisboa, este livrinho, de Sérgio Franclim (texto) e Diana de Oliveira (ilustrações), é perfeito, não só para a época festiva que se aproxima: o centenário das aparições de Fátima, mas também para os mais novos folhearem ao longo de todo o ano. A maravilhosa história dos três pastorinhos contada às crianças!

«A 13 de maio de 1917, três pastorinhos guardavam um rebanho na Cova da Iria. Por volta do meio-dia, depois de terem rezado o terço, viram sobre uma pequena azinheira uma mulher vestida de branco.» Assim começa a história dos três pastorinhos, agora adaptada para os leitores mais novos, com ilustrações que farão as delícias de todos. No final do livro encontram-se algumas das orações mais importantes para as crianças aprenderem a rezar.  

 
A Vida de Jesus, com textos de Gwenaëlle Boulet e ilustrações de Charlotte Roederer, dá a conhecer aos mais pequenos os principais episódios da vida de Jesus. Os 7 puzzles, de 16 peças cada um, são o complemento perfeito para um dia recheado de animação. Ideal para oferecer agora na Páscoa.Um livro interativo que vai proporcionar horas e horas de diversão.


 Com ilustrações coloridas e muitos pormenores para explorar, Eu vou à Igreja: o Batismo e a Missa, com textos de Anne-Sophie du Bouëtiez e ilustrações de Marie Paruit, são prefeitos para os mais pequeninos aprenderem a dar os primeiros passos na vida cristã. Ajudam ainda a enriquecer o vocabulário, ideal para oferecer na Páscoa. Graças ao formato de mala, com pega em tecido, poderemos transportar estes dois livrinhos para todo o lado. 

Segredos de uma ilha - O inicio e Revelações

 Sinopse

“As gigantescas pás rodavam com o vento, projectando sombras fantasmagóricas sob o luar, iniciando-se um coro de uivos. Se alguém estivesse observando veria os vultos dos lobisomens enquadrados nesta paisagem mágica, uma celebração do fantástico de rara beleza e perigosidade”.

(em breve segunda edição disponível)



Sinopse

As minhas pupilas dilataram, como reflexo do pensamento que se formara,
enviando-me arrepios gelados. Sacudi a cabeça, tentando afastar aquela ideia. Não
podia ser verdade! Mas que era uma enorme coincidência isso era, e nunca acreditei
em coincidências.








Redes sociais:


Opinião: O Teu Aroma a Pêssego de Megan Maxwell



ISBN: 9789896578237 
Edição ou reimpressão:  
Editor: Editorial Planeta 
Idioma: Português 
Dimensões: 153 x 233 x 28 mm  
Encadernação: Capa mole  
Páginas: 464 


O teu aroma a pêssego foi uma surpresa…desagradável. Não é a primeira vez que leio algo da autora, sendo que os primeiros livros que li foram a trilogia Pede-me o que quiseres [ Opinião do livro 1 - 2 -3]. Eu ri e amei eles completamente. Por essa razão eu esperava algo mais neste livro, contudo foi tão deprimente que ponderei se este livro não terá sido um manuscrito que a escritora o tinha na gaveta quando ela teria uns 17/18 anos e o escreveu.
                Porquê?
                Bem… a autora não consegue definir a personagem. Ora primeiro a mesma é uma mulher batalhadora, forte e decidida, e no segundo depois é uma tansa de todo o tamanho, mentirosa e infantil! 
                Descobre que está gravida, nada de mal a meu ver, acontece a qualquer uma que abra as pernas e dê ao rabo. E nós sabemos bem, pílula, preservativo e afins não são 100% confiáveis.
                Continuando… depois, começa a chamar…larva[?], ao feto… carinhoso não haja duvida.
                Conhece o Rodrigo, enrola-se com ele…já gravida… não condeno, juro que não. E quando a Ana regressa a Londres para passar uns dias na casa dos pais, devido aos ataques de histerismo constantes da mãe, a Ana solta a bomba…e adivinhem só. Ela não diz a verdade. É logo aqui que começa a bola de neve de mentiras, e empurra o pobre do Rodrigo numa teia de mentiras que o desgraçado nem sonha.
                De seguida, temos uma amizade do coração. Ok ela ama o gajo… ele não tem qualquer interesse nela, mas aceita ser amigo dela… uma amizade de coração. É aqui que a moça começa a dar-me uns nervos tremendos. Ele enrola-se com mais de metade da população de Madrid, desabafa com ela, ela dá conselhos a ele de onde as levar e tudo mais, e no fim chora como uma Maria Madalena, a rapariga é masoquista! Acorda carago!
                Passando a frente…. Rodrigo vê-se cada vez mais envolvido na nova amizade que mantém com a Ana, a desgraçada quase que o mata por duas vezes…acidentalmente. Imaginem se fosse de propósito. Depois de tudo, ele assiste ao parto de Ana, encanta-se com Dani e claro…percebe que os quer na vida dele. E adivinhem só…. Ela apanha a puta da cadela, fala como os malucos, Rodrigo apanha um boa sova, e claro os amigos que os acompanham, o carro do Rodrigo é todo partido e ele por fim afasta-se.
                BOA! Naa… nem por isso. No fim eles acabam juntos.
                Resumindo e concluindo. Todo o livro é uma completa novela mexicana, mentiras e mais mentiras, e não se enganam o Rodrigo não é nenhum santo. É aquele tipo que é enganado e adivinhem! Ele adoraaaaaa.
                Para dizer a verdade, ler este livro fez-me voltar à época em que andava na escola. Sim isso mesmo, aquelas confusões e intrigas entre amigos e namorados, hoje eu amo-te e tu não, amanha tu amas-me e adivinha? Eu amo-te mas sou idiota e digo que não, tu afastas-me de homens duvidosos e advinha? Eu vou lá na mesma. Sinceramente? Odiei este livro. Juro que sim, foi uma decepção, não estava nada a contar com isso e espero que mais tarde, quando voltar a ler algo da autora, não leve outra chapada de luva cor-de-rosa.
Para concluir, devo dizer que na minha opinião, este livro deveria ter passado por um beta reader, deveria ter ficado no forno em lume brando… não a derreter vidro. Existem coisas que são desnecessárias no livro, que poderiam ter sido cortadas, existe outras que deveriam ter sido mais exploradas e acima de tudo… as personagens deveriam ser mais maduras e decididas. Porque o Rodrigo logo de início dá uma imagens de cabrão arrogante e nojento que só pensa com a cabeça de baixo e não é a cabeça dos dedos dos pés.

quarta-feira, março 08, 2017

Imperador dos Espinhos de Mark Lawrence

Imperador dos Espinhos 
Ed. Topseller 
416 pp.
19,99€

Um rei em busca da vingança
Com apenas vinte anos de idade, o príncipe tornou-se o Rei Jorg Ancrath, rei de sete nações, conhecido em todo o Império. Mas os planos de vingança que tem para o seu pai ainda não estão completos. Jorg tem de conseguir o impossível: tornar-se imperador.

​​
Um império sem imperador há cem anos


Esta é uma batalha desconhecida para o jovem rei, habituado a conquistar tudo pela espada. De quatro em quatro anos, os governantes dos cem reinos fragmentados, do Império Arruinado, reúnem-se na capital, Vyene, para o Congresso, um período de tréguas durante o qual elegem um novo imperador. Mas há cem anos, desde a morte do último regente, que nenhum candidato consegue assegurar a maioria necessária.


Um adversário temível e desconhecido


Pelo caminho, o Rei Jorg vai enfrentar um adversário diferente de todos os outros, um necromante como o Império nunca viu, uma figura ainda mais odiada e temida do que ele: o Rei dos Mortos.


Depois do Príncipe e do Rei, é o Imperador que conduz a trilogia dos Espinhos à sua derradeira conclusão. E todos os poderes do Império vão tentar destruí-lo, mas todos podem não ser suficientes.


Sobre o autor:

Mark Lawrence um escritor britânico, casado, pai de quatro filhos e, além de romancista, é também investigador no campo da inteligência artificial, tendo já colaborado com os governos norte-americano e britânico.

Estreou-se na escrita com Príncipe dos Espinhos, em 2011, também publicado pela Topseller. Esta obra foi finalista dos prémios Goodreads Choice Award, na categoria de Melhor Livro Fantástico 2011, entre outras importantes nomeações.

Traduzido em mais de 20 línguas, Mark Lawrence é ainda autor de outras séries bestseller como The Red Queen’s War.