Nacionalmente Bom

Autores Portugueses

Estrelas Em Contos

Opiniões de Contos

eBooks

Leitura Digital

Crónicas de Uma Desastrada

Sou uma Desgraça de Metro e Meio

Autores do Brasil

Divulgação e Opinião

sexta-feira, fevereiro 24, 2017

Congresso RH - Parceria NextMove



https://www.congressorh2017.com/programa/

https://www.congressorh2017.com/formulario/


Congresso RH - Preço especial para estudantes!


https://www.congressorh2017.com/formulario/ 
https://www.congressorh2017.com/programa/




Eu adoro o meu pai [Booksmile]

Giles Andreae, um dos autores infantis de maior sucesso da atualidade, com mais de três milhões de livros vendidos em todo o mundo, traz-nos uma história divertida e pedagógica, perfeita para o Dia do Pai

Eu Adoro o meu Pai é a prenda ideal para os mais pequenos oferecerem ao melhor pai do mundo, nesta data tão especial. E depois, de livro na mão, fortalecerem laços e partilharem momentos de boa disposição.

Com textos simples e em rima, e ilustrações encantadoras, de Emma Dood, Eu Adoro o Meu Pai é a leitura ideal para partilhar, ler e reler em qualquer momento.

Um livro ternurento que mostra que a chave para a felicidade está nas coisas mais simples. Uma celebração do amor entre filhos e pais.

     Um livro inspirador, mágico e inesquecível!
 

 Giles Andreae é apaixonado pela escrita desde sempre. Escreveu as suas primeiras histórias quando ainda estava na escola primária e, desde então, nunca mais parou.
​ 
Com mais de três milhões de exemplares vendidos em todo o mundo, é considerado um dos autores infantis de maior sucesso da atualidade.
​ 
Já publicou vários livros, incluindo o bestseller internacional As Girafas não Dançam (ed. Jacarandá, 2014).

 

O Livro da Alegria

O Livro da Alegria
Nascente 
336 pp
19,99€

Esta é a questão intemporal a que se propuseram responder dois grandes mestres espirituais do nosso tempo: Sua Santidade o Dalai Lama e o Arcebispo Desmond Tutu em O Livro da Alegria, um bestseller instantâneo. Ambos viveram vidas tumultuosas e repletas de sofrimento, mas foram capazes de descobrir a paz, a coragem e a alegria a que todos podemos aspirar. A sua coragem, resiliência e esperança inabalável na humanidade inspiram milhões de pessoas em todo o mundo.

Por ocasião do aniversário de Sua Santidade, estes dois grandes amigos encontraram-se na Índia. Durante uma semana marcada pela boa disposição, refletiram sobre as suas experiências e partilharam a sua sabedoria sobre como viver com alegria perante todas as adversidades que se nos colocam. São estes ensinamentos que agora podemos encontrar nesta obra inédita, assim como um conjunto de exercícios práticos que visam ajudar os leitores a superar os obstáculos à alegria e a alcançar uma felicidade duradoura. Alguns desses exercícios são práticas que o Dalai Lama e o Arcebispo Tutu usam diariamente e que constituem âncoras das suas vidas emocionais e espirituais.



“The question may be timeless, but their answer has urgent significance.” — Time Magazine

"This sparkling, wise, and immediately useful gift to readers from two remarkable spiritual masters offers hope that joy is possible for everyone even in the most difficult circumstances, and describes a clear path for attaining it." — Publishers Weekly
"The world needs joy and compassion more than ever before – and who better than Archbishop Tutu and the Dalai Lama to show us how it is done. This beautiful book takes us on the journey of their friendship and gives us the gift of their wisdom. A bright spot of hope and love in this world.“ — Sir Richard Branson


Dois gigantes da espiritualidade. Cinco dias. Uma questão intemporal.  Como encontrar alegria num mundo em constante sofrimento?

Um livro único em que dois galardoados com o Prémio Nobel da Paz partilham com o mundo os seus pensamentos, crenças e espiritualidade.


Para celebrar um dos nossos aniversários especiais, encontrámo-nos em Dharamsala para desfrutarmos da nossa amizade e criar algo que esperamos que seja uma prenda de aniversário para os outros. Talvez não exista nada mais alegre do que o nascimento e, no entanto, há tanta vida desperdiçada com tristeza, stress e sofrimento que esperamos que este pequeno livro seja um convite a mais alegria e mais felicidade.
Não há nenhum destino sombrio que determine o futuro. Nós é que o determinamos. A cada dia e a cada momento, podemos criar e recriar as nossas vidas e a própria qualidade da vida humana no nosso planeta. É esse o poder que detemos. A felicidade duradoura não pode ser encontrada na busca de qualquer objetivo ou realização. Não reside na fortuna nem na fama. Reside apenas na mente e no coração humanos e é aí que esperamos que a encontrem.
 O nosso companheiro de escrita, Douglas Abrams, acedeu ama­velmente a ajudar-nos neste projeto e entrevistou-nos ao longo de uma semana em Dharamsala. Pedimos-lhe que entretecesse as nos­sas vozes e oferecesse a sua como narrador, para podermos partilhar não apenas as nossas opiniões e as nossas experiências, mas também aquilo que os cientistas e outros descobriram ser as fontes da alegria. Não precisam de acreditar em nós. Na verdade, nada daquilo que dizemos deverá ser tomado como um artigo de fé. Partilhamos aquilo que dois amigos, de mundos muito diferentes, testemunharam e aprenderam durante as suas longas vidas. Esperamos que venham a descobrir se aquilo que aqui incluímos é verdade, aplicando-o às vossas próprias vidas. 
Cada dia é uma nova oportunidade para começar de novo. Cada dia é o dia do vosso aniversário. Que este livro possa ser uma bênção para todos os seres sencientes e para todos os filhos de Deus — incluindo vocês. Tenzin Gyatso, Sua Santidade o Dalai Lama e Desmond Tutu, Arcebispo Emérito da África do Sul


SOBRE OS AUTORES

Sua Santidade o 14.º Dalai Lama, Tenzin Gyatso, é o líder espiritual do povo tibetano e do budismo tibetano. Vive no exílio em Dharamsala, na Índia, mas viaja bastante pelo mundo, promovendo os princípios da bondade e da compaixão e, acima de tudo, a paz mundial. Em 1989, foi galardoado com o Prémio Nobel da Paz.

Desmond Mpilo Tutu, Arcebispo Emérito da África do Sul, tornou-se um proeminente líder na luta pela justiça e pela reconciliação racial no seu país. Em 1994, Nelson Mandela nomeou-o presidente da Comissão da Verdade e da Reconciliação da África do Sul, onde foi pioneiro numa nova forma de os países progredirem depois de terem vivido o conflito civil e a opressão. É um ícone da paz e da luta pelos direitos humanos no mundo. Em 1984, foi-lhe atribuído o Prémio Nobel da Paz.

Douglas Abrams é escritor, editor e agente literário. Tem trabalhado com autores visionários que pugnam por um mundo mais equilibrado, saudável e justo. Durante mais de uma década, trabalhou com Desmond Tutu como seu coautor e editor. Saiba mais sobre o projeto que deu origem a este livro em: www.bookofjoy.org

Opinião: 10 Segredos para ser seduzida por um lorde

Em primeiro lugar, quero agradecer à TOPSELLER pela oferta deste livro.

10 Segredos para ser Seduzida por um Lorde, é o segundo livro da trilogia Love By Numbers. Sendo o primeiro: 9 Regras a quebrar para o conquistar. [Opinião]

Após ter lido pela primeira vez um livro da autora Sarah MacLean, devo dizer que fiquei completamente rendida. E, claro está, é impossível não elogiar o trabalho da Topseller e a forma como eles conhecem tão bem os seus leitores. A prova disso são estas delicias trazidas até nós.

10 Segredos [...] um livro que sem qualquer duvida é divertido e para mim é de todo impossível escolher entre ele e o primeiro [9 Regras a quebrar para o conquistar].

 Sarah MacLean envolve completamente o leitor e não existe qualquer duvida sobre isso.. As suas personagens são fortes, decididas, ligeiramente dramáticas e bastante divertidas.
 A escrita é sublime e é de todo impossível não nos vermos teletransportadas para este mundo único. De uma maneira mágica, nós, leitoras sentimos tudo o que os personagens sentem, deixamos de ler para viver a vida daquele personagem do livro, e isso é simplesmente maravilhoso.

Lady Isabel contém um segredo e apesar de o mundo ameaçar ruir na sua cabeça, ela irá fazer de tudo o que for possível para manter a salvo o seu segredo e não só dela, nem que para isso tenha de vender o seu bem mais precioso.

Lorde Nicholas St. John, irmão gémeo de Gabriel, vê-se de repente nomeado como O Lorde Mais cobiçado de Londres da revista Pearls & Pelisses. E como se isso não bastasse, Nicholas tem agora mães e jovens solteiras a perseguirem-no, fazendo com que o St. John apenas deseje desaparecer de Londres. 
O que Nick não espera é que quando aceitou o pedido do Duque de Leighton, aceitou sem saber a alteração de todo o seu destino. E o que o levou a "fugir" irá cativar totalmente a sua atenção.



" - Lorde Nicholas St. John?
Ela conhecia-o.
Maldita revista!"
 Pág. 44
Lady Isabel e Lorde Nicholas irão juntos iniciar uma imensa aventura, e Nick irá descobrir que naquele cantinho onde tudo lhe parece estranho, é na verdade um local de muitos segredos e que se estes forem revelados, Lady Isabel e o seu irmão James, Conde de Reddich, estarão e maus lençóis. 

Fiquei furiosa com o Duque de Leighton. Pelo que ouvi dizer, o próximo livro será com ele. Então desejo mesmo um enorme escândalo que o faça encolher-se em casa como um gatinho assustado. Porque apesar do suposto amor que ele sente pela irmã, Georgiana, ele vira-lhe as costas e renega-a, num dos momentos em que a jovem mais precisaria dele. Um monstro nojento e irritante e que me deu uma enorme vontade de lhe arrancar a cabeça. Espero mesmo que o próximo seja com ele, e desejo fervorosamente que ele sofra.

Contudo, também fiquei curiosa quanto ao que irá acontecer e o que aconteceu as mulheres que habitam em Minerva House, o que as levou até lá. Assim como gostaria de saber o desenrolar do casalzinho fofo ou se será realmente a ser um casal, Rock e Lara.

Agora resta-nos apenas esperar que saia o próximo e ansiar que venha mais histórias deliciosa por ai. 

Boas Leituras
 
 

sábado, fevereiro 04, 2017

america first, Portugal second




Boa noite Estrelinhas.

Ora bem, muitos de vocês certamente que já viu este vídeo. Afinal de contas tornou-se viral e ao que já vi, não fomos os únicos a dar uma "resposta" ao Trump, depois da Holanda. A única coisa que sei é que o Presidente deve de estar a ficar maluco...hã... bem, ele já não é muito são da moina. 

A verdade é que eu AMAVA ver a reacção do Sr. Donald Trump quando ele visse este vídeo e todos os outros, que têm sido feitos até agora. 
O homem já deve de estar com os cabelos em pé!

E vou ser completamente sincera... eu quando vi o nosso vídeo pensei... Deve de estar uma coisa esperta. 
Qual não foi o meu espanto, que me vi surpreendida? Achei o vídeo FANTÁSTICO, muito embora há quem diga que envergonhamos Portugal, quando dizem que o nosso rei lutou contra a própria mãe - uma autentica cabra. Eu concordo! Não é justo ofender estes animais tão belos.

Sejamos honestos, se a "senhora" fosse uma pessoa maravilhosa, o filho não teria lutado contra ela, bastava ter ido às aulas de história para saber o porquê. 

Eu acredito, que quem faz esses géneros de comentários, deve ser aquele genéro de aluno que só ia passear o caderno fino, de argolas, que só continha desenhos e uma esferográfica, que se escondia atrás do Bloco A a fumar uns charros e tal, e que depois estava na sala de aula a dormir, enquanto ressonava alto e bom som. 
Deve ser aquele género de pessoa, que comenta que envergonhamos Portugal, mas que no entanto fica em casa a receber o Rendimento de Inserção Social, ou lá como se chama, porque ganha mais e não tem de se levantar cedo para ir trabalhar. Aquele género de pessoa, que é grosseira com os mais velhos, que não respeita nada, nem ninguém e ainda manda aqueles piropos fora de moda e fica com um ar retardado quando vê uma mulher a passar.
É aquele género de pessoa, que se for preciso chega a casa e agride física ou psicologicamente a mulher [esposa, mãe ou quem quer que seja] porque não lhe fez as vontadinhas. 
Se esse género de pessoas, que diz que o vídeo envergonha Portugal, o que faz ele para que não envergonhe o nosso País? Nada. 

Mas o facebook ou qualquer outro meio, é um local cheio de pessoas assertivas, pessoas exemplares que não fazem nada de mal e são exemplo para todos os outros... só que não.

Bem, não irei continuar a tagarelar, vamos lá ao vídeo!😂




Fixe, não foi?
Porém e apesar de ser uma corrente, uma brincadeira por assim dizer. A verdade é que seria maravilhoso se o que estivesse em primeiro lugar fosse o nosso mundo. O único e maravilhoso que temos. Seria excelente, que em vez da Amarica em primeiro, fosse o nosso mundo, e que esta corrente fosse um apoio de vários países a juntarem-se para melhorar o nosso mundo. 

É... um sonho e longe da realidade, afinal de conta, reza a história de que o Mundo irá terminar a 16 de Fevereiro... por causa de um asteróide... e vejam só! A culpa é do Benfica!😂
Já perdi a quantos fins do mundo eu sobrevivi! Vamos ver se acrescento este a minha lista de sobrevivências! 😂

Bom Fim de semana a todos e boas leituras.

O Fugitivo de Mason Cross [TOPSELLER]
















«Alucinante! A não perder.» Daily Mail

«Um thriller de tirar o fôlego.» Morning Star

Depois da publicação de O Caçador e O Samaritano, O Fugitivo completa a série Carter Blake.

Ele era um deles… Agora, é um alvo a abater.

Há cinco anos, Carter Blake abandonou a organização secreta governamental para a qual trabalhava, a Winterlong, com uma condição: ele prometia não divulgar o tipo de operações duvidosas que realizavam e em troca deixavam-no viver em paz. Mas a liderança da Winterlong mudou e agora eles querem-no fora de cena, de vez.

Alheio a este facto, Blake, que passou a dedicar-se a encontrar pessoas que não querem ser encontradas, aceita um novo serviço: procurar Scott Bryant, que roubou à empresa de software onde trabalha um programa que promete revolucionar as redes sociais. A missão não é das mais difíceis e Blake descobre rapidamente o paradeiro do ladrão desaparecido.

Quando se prepara para trazer Bryant de volta, juntamente com o software roubado, Blake recebe uma mensagem misteriosa, que o leva a concluir que a sua antiga organização anda atrás dele. É então que Blake passa de caçador a presa e tudo muda. Restam-lhe duas opções: fugir para sempre ou virar o jogo a seu favor e acabar de vez com a Winterlong. O confronto com o passado é inevitável, mas conseguirá ele sobreviver?
 
 
Sobre o autor:

Nasceu em Glasgow, na Escócia, em 1979. Licenciou-se em Línguas e fez uma pós-graduação em Tecnologias de Informação, o que lhe permitiu descobrir que tem muito mais êxito com as palavras do que com os computadores.

Sempre se dedicou à escrita, sendo autor de um número considerável de contos policiais, incluindo A Living, que foi finalista do prémio Quick Reads «Get Britain Reading».