Nacionalmente Bom

Autores Portugueses

Estrelas Em Contos

Opiniões de Contos

eBooks

Leitura Digital

Crónicas de Uma Desastrada

Sou uma Desgraça de Metro e Meio

Autores do Brasil

Divulgação e Opinião

quinta-feira, maio 31, 2012

Frase do mês [Junho]


Conto: "Dança do Corvo (1ª parte) - Asas na escuridão" de Vitor Frazao

Como o prometido é devido, o autor Vitor Frazão já publicou a primeira parte do conto.
Deixo-vos aqui um cheirinho do mesmo.

"O vento desliza pelos ramos, fazendo estalar as folhas ao luar. Pés pequenos, envoltos em waraji esmagam o solo amolecido pela chuva, ao adoptarem uma posição sólida, em preparação para a batalha. Uma mão pálida, aparentemente delicada, ergue-se para agarrar a bainha negra à cintura, atada com firmeza de encontro ao hakama, enquanto outra atravessa diante da barriga, pousando sobre o punho da katana desprovida de guarda.

Entre árvores milenares, cuja altura parece desafiar o Céu, envolta em sombras que enegrecem a sua palidez sobrenatural, está uma pequena guerreira loura de feições cheias, quase angelicais. Os seus olhos azul-esverdeados brilham a cada mudança de luz."

Lê o conto completo em:----> Crónicas Obscuras - Conto: "Dança do Corvo (1ª parte) - Asas na escuridão"


Vão gostar :)

Opinião "O Espelho Negro"

Sinopse
Escócia, século VI. Bridei tem quatro anos quando os seus pais o confiam a Broichan, um poderoso druida do reino de Fortriu, com quem aprenderá a ser um homem erudito, um estratega e um guerreiro. Bridei desconhece que a sua formação obedece ao desígnio de um concelho secreto de anciãos e que está destinado a desempenhar um papel fundamental no destino do instável reino de Fortriu.
Porém. Algo irá mudar para sempre o seu mundo e, provavelmente, arrasar os planos de Broichan: Bridei encontra uma criança, ao que tudo indica abandonada pelos Boas-Gente. Todos concordam que o melhor será assassiná-la, mas Bridei decide salvá-la a todo o custo. E assim, ambos crescem juntos, e a bebé Tuala transforma-se numa bela mulher.
Contudo, Broichan presente o perigo que ela representa, pois a jovem poderá vir a ter um papel importante no futuro de Bridei… ou causar a sua perdição.


Opinião:

“O Espelho Negro” é o primeiro volume da trilogia “As crónicas de Bridei”. A história é-nos contada no Reino de Fortiu (Escócia, Séc. VI).
Nesta historia, conhecemos Bridei, uma criança de quatro anos, que foi enviado ao poderoso druida, Broichan, até a sua maturidade, para aprender as artes da guerra. Uma preparação para assumir o trono. No seu percurso, Bridei é testado no mundo dos homens como no mundo dos deuses. E tudo começa quando “A que Brilha” lhe mete no seu caminho um bebé, que pertence aos “Boa Gente”. Mas ele não é o único, a bebé, que com o tempo fica uma jovem mulher, também e testada. Com o decorrer do tempo deixam de se ver como “irmãos”, mas como algo mais. O que desagrada ao pai adotivo de Bridei, Broichan.

Juliet traz-nos uma historia de destino, desejo e dever, com suspense e paixão é de facto uma maravilhosa história que nos cativa dos pés a cabeça.

Opinião "Vingança"


Sinopse
Durante séculos, o reino sombrio dos Fae coexistiu com o dos humanos. Agora as paredes que os separam estão a desmoronar-se e Mac é a única coisa que se ergue entre eles… A vida de MacKayla Lane sofreu uma transformação radical quando ela aterrou nas costas da Irlanda e se viu mergulhada num mundo de feitiçaria mortífera e segredos antigos. Na sua luta para continuar viva, Mac tem de encontrar o Sinsar Dubh— um livro da magia mais negra imaginável, com um milhão de anos, que contém a chave para o poder sobre o mundo dos Fae e do Homem. Perseguida por assassinos Fae, rodeada por figuras misteriosas nas quais sabe que não pode confiar, Mac dá por si dividida entre dois homens mortíferos e irresistíveis: V’lane, o Fae insaciável que consegue transformar a excitação sensual numa obsessão para qualquer mulher, e o sempre inescrutável Jericho Barrons, um homem tão atraente como misterioso.

Opinião:

Depois dos acontecimentos no livro anterior (Anoitecer), Mac continua a lutar para vingar a irmã. E no meio de tantos que a querem matar pelo simples facto de ela ser uma vidente de Sidhe e não só…
Mac acaba sempre por ser salva ora por Barrons, ora por V´Lane, um principe Fae.
Mais uma história que não se deve perder de forma alguma, simplesmente fantástico, divertido e envolvente. Que nos faz apaixonar por cada personagem e fazendo-nos implorar por mais.

Opinião "Anoitecer"

Sinopse
«O meu nome é MacKayla, Mac, para simplificar. Sou uma vidente de sidhe, uma das que vê os Fae, um facto que aceitei apenas há pouco tempo e com grande relutância. A minha filosofia é muito simples - seja que dia for em ninguém tente matar-me é um dia bom, na minha maneira de ver. Não tenho tido muitos dias bons, ultimamente, desde que as paredes entre o Homem e os Fae se desmoronaram. Mas, na verdade, não existe um único vidente de sidhe vivo que tenha tido um dia bom desde então.»

Antes de ser assassinada, a irmã de MacKayla deixou uma única pista sobre a sua morte - uma mensagem enigmática no telemóvel de Mac. Numa viagem à Irlanda em busca de respostas, Mac vê-se subitamente perante um enorme desafio: conseguir manter-se viva até conseguir dominar um poder que não fazia ideia possuir, um dom que lhe permite ver para lá do mundo do Homem, para o perigoso reino dos Fae… Enquanto Mac mergulha cada vez mais fundo na tentativa de solucionar a misteriosa morte da irmã, todos os seus movimentos são seguidos pelo sombrio Jericho… e o implacável V’lane - um Fae-alfa que transforma o sexo num vício para as mulheres humanas - aproxima-se dela. À medida que as fronteiras entre os dois mundos começam a desmoronar-se, a verdadeira missão de Mac torna-se clara: encontrar o poderoso Livro Negro Sinsar Dubh antes que mais alguém o reclame, pois quem conseguir chegar até ele primeiro terá nas mãos o controlo completo sobre ambos os mundos…

Opinião:

Confesso que li este livro por mera curiosidade, pois não o conhecia e agradeço a Administradora do Blogue Mil Estrelas no Colo. Não me “mentiste” em nada é de facto maravilhoso, adorei.
No entanto tenho muita pena, que só existam dois livros publicados em Portugal. Como pode ser possível? Por favor lancem os restantes!!!

Mac é uma jovem de 22 anos ao qual não falta nada, até ao dia que recebe uma chamada a dar-lhe conhecimento da morte da irmã.
Inconformada com o resultado das investigações, Mac decide ir ate a Irlanda, levando consigo a mensagem que a irmã lhe deixou antes de morrer, com o fim de que esta seja uma prova e que a investigação continue. Mas aos poucos e poucos fica a saber o que até então desconhecia, que as criaturas de que se tanto fala em livros e filmes, de facto existem. E que ela não é uma simples humana.
Com a ajuda de Barrons, ela começa a procura de algo que a irmã pediu que ela encontrasse, antes “deles”. Tarefa essa que não e fácil.

Mac é uma personagem forte, decidida que não se deixa intimidar facilmente e divertida.
É um livro extremamente interessante e envolvente de Acão e mistério, que nos envolve de corpo e alma, prendendo a nossa atenção a cada pagina e ansiando por mais.

Opinião "Percepção - uma estranha realidade"

Sinopse
Joana cedo descobriu que os estados emocionais dos outros toldavam o seu raciocínio e moldavam o seu comportamento. Em busca de uma vida anónima, Joana esconde-se em Londres, procurando ignorar a maldição que a impede de levar uma vida normal.


Opinião:

Joana é uma jovem diferente das outras, pois tem um dom, que para ela é mais uma maldição. Cansada dos olhares dos vizinhos e até da própria família que a acham louca, Joana decide ir viver para Londres e recomeçar uma nova vida.
Mas ser sensitiva não é fácil, tornando a sua tarefa de viver entre os outros como se fosse normal. Até que conhece Mark, que aos poucos a ensina a usar p sei dom, como a mostrar os perigos que um sensitivo corre.

Percepção é um mundo novo, uma história que nos cativa. Confesso que gostei, sem bem que considero pequenos “pontos” pouco explorados.
O romance de Joana e Mark, como o convénio. Houve alturas em que não conseguia visualizar/entrar muito bem nas personagens. Passo a explicar, numa história (pelo menos para mim) todos os pormenores contam, como as emoções, quando está chateado, alegre, furioso. E no diálogo é essencial para conseguirmos “sentir” a história. Havia alturas que eu não conseguia saber se determinada personagem se sentia feliz, orgulhosa ou enraivecida. Como havia alturas em que Mark (por exemplo) estava chateado e de repente dava-me a sensação de que já não era nada com ele e que estava tudo bem.
Mas acredito que no próximo livro, isto já não me aconteça.

Passatempo "A Viagem Sombria" dia 31

Caros leitores e visitantes deste blogue ONOSSOMUNDOSOBRENATURAL o autor Leonel Pinheiro realizará aqui um passatempo, que será patrocinado pela editora Euedito.
O passatempo decorrerá entre os dias 25 de Maio e 1 de Junho.
O vencedor será premiado com 1 exemplar do livro "A Viagem Sombria".
O mesmo será autografado pelo autor.

Regras do Passatempo:

1) Para ganhar basta responder a uma questão diariamente, entre as 09h00 e as 00h00, a qual será colocada aqui todos os dias.

2) Só é válida uma participação por pessoa e residencia.

3) O vencedor será contactado pelo próprio autor que lhe enviará o exemplar, visto ser ele a eleger o vencedor.

4) Só podem participar residentes em Portugal e Ilhas.

5) Quem não cumprir as regras será excluído do passatempo.

6) Envia um email para onossomundosobrenatural@gmail.com com o assunto passatempo a Viagem sombria e a tua resposta.

QUESTÃO DO DIA 31

que outro nome tinha a Quinta das Lágrimas.....e em que data se começou a chamar assim?

quarta-feira, maio 30, 2012

"Patrulha Azul" - Primeiro livro da atriz Eva Barros, ilustrações de Guilherme Gonçalves [Alfarroba]

O Dia da Criança está a chegar, e com ele um grande livro para os mais pequenos.
Bem vindos ao mundo da fantasia. Não deixes perder esta oportunidade, pois ler é sempre bom, e com eles podes fazer viagens fantásticas sem saíres do mesmo sitio.


Passatempo "A Viagem Sombria" dia 30

Caros leitores e visitantes deste blogue ONOSSOMUNDOSOBRENATURAL o autor Leonel Pinheiro realizará aqui um passatempo, que será patrocinado pela editora Euedito.
O passatempo decorrerá entre os dias 25 de Maio e 1 de Junho.
O vencedor será premiado com 1 exemplar do livro "A Viagem Sombria".
O mesmo será autografado pelo autor.

Regras do Passatempo:

1) Para ganhar basta responder a uma questão diariamente, entre as 09h00 e as 00h00, a qual será colocada aqui todos os dias.

2) Só é válida uma participação por pessoa e residencia.

3) O vencedor será contactado pelo próprio autor que lhe enviará o exemplar, visto ser ele a eleger o vencedor.

4) Só podem participar residentes em Portugal e Ilhas.

5) Quem não cumprir as regras será excluído do passatempo.

6) Envia um email para onossomundosobrenatural@gmail.com com o assunto passatempo a Viagem sombria e a tua resposta.

QUESTÃO DO DIA 30
Em que ano foi realizado o filme "A Hora do Vampiro" e qual era o papel desempenhado pelo actor Reggie Nalder?

terça-feira, maio 29, 2012

Passatempo "Véu da Meia Noite" de Lara Adrian com a Quinta Essência

O Nosso Mundo Sobrenatural em parceria com a Quinta Essência, lança este fantástico passatempo, que não podem perder de forma alguma. E para participar só tem de:

Regras do Passatempo:

1- O passatempo decorrerá até às 23h59 do dia 11 de Junho;

2- Só poderá haver uma participação por email/morada

3- O Sorteio será efetuado pelo random.org

4- Só serão aceites participações de residentes em Portugal Continental e Ilhas

5- O blogue não se responsabiliza pelo possível extravio de exemplares enviados pela mesma e/ou pela editora.

Encontra as respostas aqui


Passatempo "A Viagem Sombria" questão do dia 29

Caros leitores e visitantes deste blogue ONOSSOMUNDOSOBRENATURAL o autor Leonel Pinheiro realizará aqui um passatempo, que será patrocinado pela editora Euedito.
O passatempo decorrerá entre os dias 25 de Maio e 1 de Junho.
O vencedor será premiado com 1 exemplar do livro "A Viagem Sombria".
O mesmo será autografado pelo autor.

Regras do Passatempo:

1) Para ganhar basta responder a uma questão diariamente, entre as 09h00 e as 00h00, a qual será colocada aqui todos os dias.

2) Só é válida uma participação por pessoa e residencia.

3) O vencedor será contactado pelo próprio autor que lhe enviará o exemplar, visto ser ele a eleger o vencedor.

4) Só podem participar residentes em Portugal e Ilhas.

5) Quem não cumprir as regras será excluído do passatempo.

6) Envia um email para onossomundosobrenatural@gmail.com com o assunto passatempo a Viagem sombria e a tua resposta.

QUESTÃO DO DIA 29

"...não há portões,nem fechaduras, nem trincos que vocés consigam colocar na liberadade da minha mente"

Quem foi o autor desta frase?

segunda-feira, maio 28, 2012

Lista dos livros

Bom dia
vocês já repararam na pequena lista de livros que temos do lado direito (a baixo das parcerias e afiliados. Pois é, pensei em criar uma pequena lista dos livros que ate agora foram publicados/ou mencionados aqui no blogue. E que vocês podem facilmente comprar através da wook.
O que muita pena minha, alguns não se encontram a venda na wook, mas irei procurar os respectivos locais e partilhar aqui também :)

Deixo-vos os autores Portugueses.


Andreia Ferreira:


Soberba Escuridão

Fábio Ventura:

Orbias

As Guerreiras da Deusa
O Demónio Branco

Filipe Faria:

Crónicas de Allaryia

A Manopla de Karasthan
Os Filhos do Flagelo
Marés Negras
A Essência da Lâmina
Vagas de Fogo
O Fado da Sombra
Oblívio
Oblívio - Edição de Luxo

O Perraultimato

Inês Botelho:

A Filha dos Mundos
A Senhora da Noite e das Brumas
A Rainha das Terras da Luz

Sandra Carvalho:

A Saga das Pedras Mágicas

A última Feiticeira
O Guerreiro Lobo
Lágrimas do Sol e da Lua
O Círculo do Medo
Os três Reinos
A Sacerdotisa dos Penhascos
O Filho do Dragão

Sara Farinha:

Percepção - uma estranha realidade

Sophia CarPerSanti:

Noite da Alma

Vitor Frazão:

A Vingança do Lobo

E aqui começa a lista dos autores estrangeiros :)


Alyson noel:

Eternidade
Lua Azul
Terra Sombria
Fogo Negro
Estrela da Noite
Anne Bishop:
Becca Fitzpatrick:
Cassandra Clare:
Charlaine Harris:

Sangue Fresco
Dívida de Sangue
Clube de Sangue
Sangue Oculto
Sangue Furtivo
Traição de Sangue
Sangue Felino
Laços de Sangue
Sangue Mortífero
Segredos de Sangue
Um toque de sangue
Sangue Ardente

Eduardo Spohr:

A Batalha do Apocalipse

L.J.Smith:

Cronicas Vampiricas

Despertar
Conflito
Lara Adrian:

O Beijo da Meia Noite
O Beijo Carmesim
O Despertar da Meia-Noite
Ascensão da Meia-Noite
O Véu da Meia Noite

Marion Zimmer Bradley:
Patricia Briggs:
Thomas E. Sniegoski:

Passatempo "A Viagem Sombria" dia 28


Caros leitores e visitantes deste blogue ONOSSOMUNDOSOBRENATURAL o autor Leonel Pinheiro realizará aqui um passatempo, que será patrocinado pela editora Euedito.
O passatempo decorrerá entre os dias 25 de Maio e 1 de Junho.
O vencedor será premiado com 1 exemplar do livro "A Viagem Sombria".
O mesmo será autografado pelo autor.

Regras do Passatempo:

1) Para ganhar basta responder a uma questão diariamente, entre as 09h00 e as 00h00, a qual será colocada aqui todos os dias.

2) Só é válida uma participação por pessoa e residencia.

3) O vencedor será contactado pelo próprio autor que lhe enviará o exemplar, visto ser ele a eleger o vencedor.

4) Só podem participar residentes em Portugal e Ilhas.

5) Quem não cumprir as regras será excluído do passatempo.

6) Envia um email para onossomundosobrenatural@gmail.com com o assunto passatempo a Viagem sombria e a tua resposta.

QUESTÃO DO DIA 28

Onde fica situada a cidade de Hebron?

domingo, maio 27, 2012

Passatempo "A Viagem Sombria" dia 27

Caros leitores e visitantes deste blogue ONOSSOMUNDOSOBRENATURAL o autor Leonel Pinheiro realizará aqui um passatempo, que será patrocinado pela editora Euedito.
O passatempo decorrerá entre os dias 25 de Maio e 1 de Junho.
O vencedor será premiado com 1 exemplar do livro "A Viagem Sombria".
O mesmo será autografado pelo autor.

Regras do Passatempo:

1) Para ganhar basta responder a uma questão diariamente, entre as 09h00 e as 00h00, a qual será colocada aqui todos os dias.

2) Só é válida uma participação por pessoa e residencia.

3) O vencedor será contactado pelo próprio autor que lhe enviará o exemplar, visto ser ele a eleger o vencedor.

4) Só podem participar residentes em Portugal e Ilhas.

5) Quem não cumprir as regras será excluído do passatempo.

6) Envia um email para onossomundosobrenatural@gmail.com com o assunto passatempo a Viagem sombria e a tua resposta.

Questão do dia 27
De quem é o livro de poesia"Criança em Ruinas"?

sábado, maio 26, 2012

Passatempo "A Viagem Sombria" dia 26

Caros leitores e visitantes deste blogue ONOSSOMUNDOSOBRENATURAL o autor Leonel Pinheiro realizará aqui um passatempo, que será patrocinado pela editora Euedito.
O passatempo decorrerá entre os dias 25 de Maio e 1 de Junho.
O vencedor será premiado com 1 exemplar do livro "A Viagem Sombria".
O mesmo será autografado pelo autor.

Regras do Passatempo:

1) Para ganhar basta responder a uma questão diariamente, entre as 09h00 e as 00h00, a qual será colocada aqui todos os dias.

2) Só é válida uma participação por pessoa e residencia.

3) O vencedor será contactado pelo próprio autor que lhe enviará o exemplar, visto ser ele a eleger o vencedor.

4) Só podem participar residentes em Portugal e Ilhas.

5) Quem não cumprir as regras será excluído do passatempo.

6) Envia um email com o assunto "Passatempo A viagem sombria" para onossomundosobrenatural@gmail.com

Questão do dia 26

2- De que filósofo é esta frase?

"Quanto mais nos elevamos, menor parecemos aos olhos daqueles que não sabem voar".

sexta-feira, maio 25, 2012

Véu da Meia-Noite - Lara Adrian [wook]

O Véu da Meia-Noite
de Lara Adrian
Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 376
Editor: Quinta Essência

Sinopse
Guerreira especialista em balas e lâminas, Renata é superior a qualquer homem - vampiro ou mortal. Mas a sua arma mais poderosa é o seu extraordinário dom psíquico - uma dádiva rara e mortífera. Agora um estranho ameaça a sua independência ganha a custo, um vampiro de cabelo dourado que a atrai para um reino sombrio… e prazer para lá da imaginação. Viciado em adrenalina, Nikolai distribui a sua própria justiça pelos inimigos da Raça - e a sua última presa é um assassino implacável. Uma mulher atravessa-se à sua frente: Renata, a guarda-costas sedutora e calma. Mas os poderes de Renata são testados quando uma criança que ama é ameaçada, e ela é forçada a pedir ajuda a Niko. Quando os dois unem esforços, quando o desejo alimenta as chamas de uma fome mais profunda, a vida de Renata é cercada por um homem que oferece o delicioso prazer de um vínculo de sangue… e uma paixão que pode salvá-los ou condená-los para sempre…

Compra Aqui

Desejada P.C Cast [Wook]

Desejada
de P. C. Cast
Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 352
Sinopse
Lina é proprietária de uma padaria Gourmet em Tulsa mas, infelizmente, o negócio não está a correr como esperado e ela precisa de um plano. Quando tropeça, acidentalmente, num livro de culinária italiana da deusa, Lina não consegue deixar de pensar que encontrou a solução para os problemas, mesmo que isso implique invocar uma deusa para salvar o seu negócio. Em breve, Lina encontra-se cara a cara com Deméter, que tem o seu próprio plano. Ela propõe que Lina troque a alma com Perséfone, a deusa da primavera, que irá dar uma nova vida à padaria. Em troca Lina terá que repor a ordem no submundo.

Depois de ocupar o corpo de encantadora Perséfone, Lina, cujos problemas eram massa azeda e segundos encontros, tem agora assuntos maiores em mãos, como levar a primavera ao mundo dos espíritos. Mas, quando o belo e perigoso Hades acende uma chama no seu coração, Linda não pode deixar de se interrogar se o senhor do submundo não será o homem dos seus sonhos…

Compra Aqui

Passatempo "A Viagem Sombria"

Caros leitores e visitantes deste blogue ONOSSOMUNDOSOBRENATURAL o autor Leonel Pinheiro realizará aqui um passatempo, que será patrocinado pela editora Euedito.
O passatempo decorrerá entre os dias 25 de Maio e 1 de Junho.
O vencedor será premiado com 1 exemplar do livro "A Viagem Sombria".
O mesmo será autografado pelo autor.

Regras do Passatempo:

1) Para ganhar basta responder a uma questão diariamente, entre as 09h00 e as 00h00, a qual será colocada aqui todos os dias.

2) Só é válida uma participação por pessoa e residencia.

3) O vencedor será contactado pelo próprio autor que lhe enviará o exemplar, visto ser ele a eleger o vencedor.

4) Só podem participar residentes em Portugal e Ilhas.

5) Quem não cumprir as regras será excluído do passatempo.

6) Envia um email com o assunto "Passatempo A viagem sombria" para onossomundosobrenatural@gmail.com

Questão do dia 25

1- Quais os seis autores consagrados mundialmente que não viam bem?

terça-feira, maio 22, 2012

A Devota de Ricardo Tomaz Alves

Bom dia,
hoje trago-vos um livro que não é de sobrenatural, mas ao qual não pude ignorar,pois trata-se de um jovem escritor português.
Ricardo Tomaz Alves, tem 23 anos e publicou o seu primeiro livro em Novembro do ano passado, sob a chancela da Alfarroba Edições.





Sinopse
"A sensação de prazer ia aumentando enquanto os lábios e o rosto de Tomás percorriam o seu corpo, roçando e beijando-lhe ligeiramente a pele desde o pescoço até aos ombros, braços, pernas e pés. Quando estava prestes a tirar-lhe o soutien, Sara
deteve‑o, agarrando‑lhe as mãos.
– Pára – pediu, ligeiramente ofegante.
– Porquê?
– Será que Ele nos está a ver?”

"“A Devota” conta uma história passada nos subúrbios e vila de Sintra, em locais secretos que desafiam a imaginação e que retratam a luta interior de uma jovem que terá de ultrapassar as difíceis fases da infância e adolescência enquanto enfrenta a luta interior de acreditar ou não no que lhe é dito e ensinado, enfrentando vários desafios à sua fé e psique."


Deixo-vos a bibliografia do Autor.

"Rio Equilibrium – 1º volume" – (romance fantástico) - 2009
"O Músico" - (autobiografia adaptável a romance) – 2009
"A Devota" - (romance) – 2010 / Publicado em 2011
"Oitenta" - (ensaio) – 2010
"Livro de Contos e Pensamentos" – (contos) – 2011
"Intangível" – (romance) - 2012

via email por Ricardo Tomaz Alves


Facebook A Devota

segunda-feira, maio 21, 2012

Novidades em Cinema que por ai vem

Boa noite,
hoje andei a procura de umas novidades em cinema. E encontrei algumas, então pensei... e que tal partilhar no blogue com os meus queridos seguidores? Será que aprovam? Será que não? Sinceramente não sei, mas de qualquer das formas aqui vai e espero que gostem :)

Sombras da Escuridão
Comédia/ Fantasia M12


Data de estreia: 2012-05-10
Título Original: Dark Shadows
Realizador: Tim Burton
Actores: Johnny Depp, Eva Green, Michelle Pfeiffer, Jonny Lee Miller, Chloë Grace Moretz, lena Bonham Carter
Produção: Warner Bros
Distribuidora: Columbia Tristar Warner Portugal Filmes
País: EUA
Ano: 2012
Género: Comédia/ Fantasia
Classe Etária: M12
Duração (minutos): 112

Sinopse

O realizador Tim Burton traz-nos “Sombras da Escuridão” um filme com um elenco de luxo, com Johnny Depp, Michelle Pfeiffer e Helena Bonham Carter. No ano 1752, Joshua e Naomi Collins, e o filho Barnabas, embarcam em Liverpool, Inglaterra, para começarem uma nova vida na América. Mas mesmo um oceano de distância não é o suficiente para escaparem à misteriosa maldição que os atormenta. Duas décadas depois, Barnabas (Johnny Depp) tem o mundo a seus pés ou pelo menos a cidade de Collinsport, Maine. O mestre da mansão Collinwood, Barnabas, é rico, poderoso e um playboy inveterado...até que comete o grave erro de partir o coração a Angelique Bouchard (Eva Green). Uma bruxa, em todos os sentidos da palavra, Angelique amaldiçoa-o com um destino pior que a morte: torna-o num vampiro e enterra-o vivo. Dois séculos depois, Barbabas é inadvertidamente libertado do seu túmulo e emerge num mundo muito diferente do seu, no ano 1972. Ele regressa à mansão Collinwood e descobre que a outrora grandiosa mansão caíu em ruína. Os restantes membros da disfuncional família Collins saíram-se um pouco melhor, cada um escondendo os seus próprios segredos obscuros. A matriarca Elizabeth Collins Stoddard (Michelle Pfeiffer) chamou para viver consigo a psiquiatra Dr. Julia Hoffman (Helena Bonham Carter) para a ajudar com a sua problemática família. Também residem na mansão o irmão de Elizabeth, Roger Collins, (Jonny Lee Miller); a sua filha adolescente rebelde Carolyn Stoddard (Chloe Moretz); e o precioso filho de 10 anos de Roger, David Collins (Gulliver McGrath).

Fonte
-------------&--------------------------

A Branca de Neve e o Caçador
Ação/ Aventura


Data de estreia: 2012-05-31
Título Original: Snow White and the Huntsman
Realizador: Rupert Sanders
Actores: Kristen Stewart, Chris Hemsworth, Charlize Theron, Ian McShane, Sam Claflin, Ray Winstone
País: EUA
Ano: 2012
Género: Ação/ Aventura

Sinopse


A Princesa Branca de Neve (Kristen Stewart) sobrevive a uma tentativa de homicídio por parte da sua madrasta (Charlize Theron) e exila-se numa floresta onde trava amizade com sete anões e com o caçador (Chris Hemsworth) que quase a matou, mas que decide treina-la para enfrentar a sua madrasta.

Fonte
--------&----------


Homens de Negro 3 3D
Ação/ Comédia


Data de estreia: 2012-05-24
Título Original: Men in Black III
Realizador: Barry Sonnenfeld
Actores: Will Smith, Tommy Lee Jones, Emma Thompson, Josh Brolin, Alice Eve, Bill Hader
País: EUA
Ano: 2012
Género: Ação/ Comédia

Sinopse

J viu algumas coisas inexplicáveis nos seus 15 anos com os Homens de Negro, mas nada, nem mesmo extraterrestres, o conseguiram surpreender tanto como o seu estranho colega. Mas quando a vida de K e o destino do planeta estão em jogo, o agente J terá que viajar para trás no tempo para remediar as coisas. J descobre que existem segredos no Universo, acerca dos quais K nunca lhe falou -- segredos que irão revelar-se quando ele fizer equipa com o agente K mais novo para salvar o seu parceiro, a agência e o futuro da humanidade.

Fonte
------------------&---------------------


Prometheus 3D
Ação/ Terror


Data de estreia: 2012-06-07
Título Original: Prometheus
Realizador: Ridley Scott
Actores: Noomi Rapace, Michael Fassbender, Charlize Theron, Patrick Wilson, Idris Elba, Guy Pearce
País: EUA
Ano: 2012
Género: Ação/ Terror

Sinopse

Uma equipa de cientistas e exploradores partem numa aventura que vai testar os seus limites físicos e mentais e que os vai levar até um mundo distante onde eles vão descobrir as respostas para os nossos dilemas mais profundos e para os maiores mistérios da vida.

Fonte

Passatempo "O Guerreiro Psíquico"


Regras do Passatempo:

1- O passatempo decorrerá até às 23h59 do dia 31 de Maio;

2- Só poderá haver uma participação por pessoa/email

3- O Sorteio será efetuado pelo random.org

4- Só serão aceites participações de residentes em Portugal

5- O blogue não se responsabiliza pelo possível extravio de exemplares enviados pela mesma e/ou pela editora.

6- Encontra as respostas AQUI

domingo, maio 20, 2012

Quem é que já leu....

Boa tarde,
tenho uma questão a colocar-vos, sei que muitos de vós ja conhecem a Casa da Noite (House of Night) de P.C. Cast e Kristin Cast.
Mas o que eu gostaria de saber e quem é que NÃO conhece ou NUNCA leu a saga. Por essa mesma questão irei fazer uma pequena sondagem que se irá encontrar no vosso lado direito em cima.

Vê do que falamos aqui ---> Casa da Noite Portugal

sábado, maio 19, 2012

Boa tarde,
tens um site/blog e gostarias de ser nosso afiliado/parceiro?
Então envia um email para onossomundosobrenatural@gmail.com.

No assunto do mesmo deves incluir Afiliado.

para seres nosso afiliado, o teu blog/site, deve falar (também) de livros fantásticos/sobrenaturais (Vampiros, Fantasmas, Elfos, Lobisomens, magia ou outros).

manda-nos o teu banner /link do teu site/blog.

espera-mos por ti


Afiliado Os Imortais Portugal

Boa tarde,
temos um novo afiliado e desta vez é com o Blog Os Imortais Portugal
Não deixem de visitar. Vão gostar :)


Afiliado Monica Traveling Though the books

Boa Tarde, como já devem ter reparado temos novos afiliados, confesso que pensei que tinha mencionado que o Blog Monica Traveling Though the books, era nosso afiliado. Mas não encontrei a publicação. (Já é nossa Afiliada desde 28 Março 2012)
Assim sendo publico de novo.

Não deixem de visitar, vão gostar :)


sexta-feira, maio 18, 2012

Editorial Presença publica novo livro de J.K. Rowling

Boa tarde,
hoje trago-vos uma novidade fantástica. Ora vejam aqui
    ||
    ||
    ||
    \/

































O que será que aí vem? Eu estou curiosa.. e vocês?

Resultado do Passatempo "Noite da Alma" Sophia CarPerSanti

Bom dia,
Já tenho o resultado do passatempo, e a vencedora é.....

Ana Rita Fernandes Domingos!!

Parabéns!





quinta-feira, maio 17, 2012

Novidade: Percy Jackson e a Batalha do Labirinto[Casa das Letras]

PERCY JACKSON E A BATALHA DO LABIRINTO
de Rick Riordan
PVP 16,90 €
376 págs.

Uma profecia, uma maldição, uma batalha e um herói único

Sobre o Livro
Percy está prestes a começar o ano letivo numa escola nova. Ele já não esperava que essa experiência fosse muito agradável, mas quando teve de enfrentar um esquadrão de líderes de claque tão esfomeadas quanto demoníacas, imediatamente se apercebeu que tudo podia ficar muito pior.

Nesse quarto volume da série Percy Jackson, o tempo está a esgotar-se e a batalha entre os Deuses do Olimpo e Cronos, o Senhor dos Titãs, está cada vez mais próxima. Mesmo o acampamento dos meio-sangues, o porto seguro dos heróis, torna-se vulnerável à medida que os exércitos de Cronos se preparam para atacar as suas fronteiras, até então impenetráveis.

Para detê-los, Percy e seus amigos semideuses partirão numa jornada pelo Labirinto — um interminável universo subterrâneo que, a cada curva, revela as mais temíveis surpresas.


Sobre o Autor
Rick Riordan nasceu em 1964, em San Antonio, Texas, Estados Unidos, onde mora com a mulher e dois filhos. Para além da colecção «Percy Jackson», publicou uma colecção de mistério para adultos, «Tres Nevarre», que também obteve vários prémios, «The Kane Chronicles» e iniciou recentemente uma nova série de fantasia chamada «The Heroes of Olympus».

Os livros da colecção Percy Jackson já venderam milhões de exemplares, estando há mais de 3 anos no top do New Tork Times. O filme, realizado por Chris Columbus, que já realizou dois filmes da série Harry Potter, estreou em Portugal, em Fevereiro de 2010, foi protagonizado por Pierce Brosnan e Uma Thurman.

Novidade: Sherry Thomas "Promessas de Amor" [Quinta Essência]

Sherry Thomas
Promessas de Amor
Ficção Estrangeira
O amor é mais escaldante antes do amanhecer..


Vencedor de «Melhor Romance Histórico» nos RITA Awards de 2011

Livro
Elissande Edgerton é uma mulher desesperada, uma prisioneira na casa do tio tirano. Apenas através do casamento pode ela reivindicar a liberdade por que anseia.Mas como encontrar o homem perfeito?
Lorde Vere está habituado a armadilhas irresistíveis. Comoagente secreto do governo, localizou alguns dos criminosos mais tortuosos em Londres, enquanto mantém a sua fachada de solteirão idiota e inofensivo. Mas nada podeprepará-lo para o escândalo de ser apanhado por Elissande.
Forçados a um casamento de conveniência, Elissande eVere estão prestes a descobrir que não são os únicos com planos secretos. Com a sedução como única arma - e um segredo obscuro do passado a pôr em risco as vidas de ambos – poderão eles aprender a confiar um no outro, mesmo enquanto se entregam a uma paixão que não pode ser negada?


Imprensa
«Thomas não melhora apenas o género, enriquece-o comos seus personagens inteligentes, diálogos brilhantes, uma trama inovadora e surpreendentes histórias de amor. Ler osseus romances é um prazer.»
Romantic Times


«Com uma sensualidade exuberante, emoção intensa, escrita lírica e personagens extraordinariamente bem conseguidos, Thomas traz-nos outro vencedorinesquecível.»
Library Journal

«Promessas de Amor é uma das melhores leituras deste verão. Recomendo-o vivamente. Sherry Thomas está a construir uma bem merecida reputação por criar históriasinovadoras e empolgantes, com personagens cativantes.»
The Romance Reader

Autora
Sherry Thomas chegou aos Estados Unidos aos treze anos. No espaço de um ano, com a ajuda do seu fiel dicionário de inglês-chinês, já lia romances históricos de 600 páginas. O vocabulário que respigou dessas histórias marcadas pelo tom de insaciável paixão tornou-se muito útil quando começou ela própria a escrever romances.
Sherry tem um bacharelato em Economia pela Universidade da Luisiana e um mestrado em Contabilidade pela Universidade do Texas. Vive na zona central do Texas com o marido e os dois filhos. Quando não está a escrever, gosta de ler, jogar jogos de computador com os filhos e… ler ainda mais um pouco.
Promessas de Amor ganhou o prémio de «Melhor Romance Histórico» nos RITA Awards de 2011.
www.sherrythomas.com







Para mais informações:

http://www.quintaessencia.com.pt/catalogo/detalhes_produto.php?id=54928

Fantasy & Co.

Boa tarde apaixonados do sobrenatural,
o suspense anda no ar, há pois é. E eu farto me de roer as unhas de tão ansiosa que estou para saber o que se vai passar.
No Facebook anda um evento do Fantasy & Co.  E ao que tudo indica, parece que é um Blog e oito escritores.

Acabaram de publicar um video, ao qual eu vou deixar aqui para vocês.




Ansiosos também? Assim que eu souber de mais alguma coisa digo aqui.

Até breve...

quarta-feira, maio 16, 2012

"Destinada" Casa da Noite - P.C Cast e Kristin Cast

Boa tarde,
hoje trago-vos a excelente noticias (para os amantes da casa da noite).
Confesso que gostei da capa, mas... na minha opinião não tem muito a ver com as anteriores, parece-me que fica um bocado ao "lado". Veremos como fica ao pe dos outros.


A Casa da Noite aguarda-te. Um local cheio de perigos e segredos
onde os jovens marcados têm dois destinos: ou se transformam em
vampyros ou morrem destroçados.
As forças da Luz e das Trevas colidem numa luta épica que se desenrola
na Casa da Noite. Zoey está finalmente na casa onde pertence,
protegida por Stark, o seu Guerreiro Guardião, e preparada para
enfrentar Neferet de uma vez por todas. Kalona libertou o seu domínio
sobre Refaim e, através do dom da Deusa, ele e Stevie Rae poderão
finalmente estar juntos – mas apenas se Refaim se mantiver no
caminho da Deusa e se afastar da sombra do seu pai.
Mas estará Zoey verdadeiramente em segurança? Conhecerá mesmo
todos os seus amigos? E conseguirá o amor triunfar ao ser testado
pela própria alma da Escuridão? Venham descobrir em mais um
volume da Saga da Casa da Noite o destino que aguarda Zoey…

Nas livrarias a partir de 1 de Junho

Fonte

PASSATEMPO "DESTINADA"  No blog Casa da Noite Portugal

Teme a Escuridão um conto de Sherrilyn Kenyon [Revista Bang nº12- Saida de Emergencia]

ATENÇÃO!!!
Este é um conto de Sherrilyn Kenyon, editado na Revista Bang º12 da Saída de Emergência.
Se ainda não leste os livros todos, e não queres saltar historias NÃO leias este conto.

NOVA ORLEÃES, 2007
Nick Gautier estava em casa.E estava lixado. Enquanto o seu táxi fazia o percurso desde o aeroporto até à sua casa na Bourbon Street, a meio da manhã, pudera ver as cicatrizes que ainda restavam do Furacão Katrina, e o seu sangue fervera literalmente.
Como podia aquilo ter acontecido? Fechou os olhos e tentou apagar da mente as imagens das janelas entaipadas e dos sinais de trânsito derrubados. As caravanas brancas da Agência Federal de Gestão de Emergências. Mas essas imagens eram substituídas pelas das notícias que vira, com as vítimas penduradas nos telhados, os incêndios, as turbas pelas ruas…
Nick não conseguia respirar. Nova Orleães era o seu lar. A sua pedra de toque. Aquela cidade dera-o à luz. Ela era o seu sangue vital. E, num piscar de olhos, fora devastada. Mutilada. Nunca, na sua vida, vira uma coisa como aquela.
Tendo crescido ali, conhecera, ao longo dos anos, numerosos furacões. Como não tinham dinheiro para evacuar durante as piores tempestades, ele e a mãe metiam-se no velho Yugo vermelho e iam para Hattiesburg, no Mississípi, onde acampavam no parque de estacionamento de um supermercado, a comer sanduíches de pasta de presunto com pão velho e pacotes de mostarda até ser seguro regressar. A mãe sempre conseguira, de alguma forma, tornar aqueles dias divertidos, como uma aventura, mesmo quando tinham de se agachar no carro durante os avisos de tornado.
Depois voltavam para casa e o que viam era parecido com o que ele vira agora, mas, em poucas semanas, tudo regressava ao normal.
Agora, quase dois anos depois do furacão, ainda havia lojas fechadas — lojas que ali estavam há anos, há séculos, em alguns casos. Havia zonas inteiras da cidade onde parecia que o furacão acabara de passar.
Quase todos os seus amigos tinham morrido ou sido deslocados. Pessoas que conhecia há décadas.
Num piscar de olhos, tudo mudara.
 Nick soltou uma gargalhada amarga perante este pensamento. Ele próprio mudara mais do que qualquer outra coisa. Já não era humano, e nem sequer tinha a certeza daquilo em que se tornara.
A única coisa que o fazia continuar em frente era a furiosa necessidade de se vingar daqueles que culpava pela sua catástrofe.
Ergueu uma mão para coçar o pescoço, depois estacou quando sentiu a marca da dentada. Com uma troca de sangue, Stryker tornara Nick seu agente. Se obedecesse ao líder Daemon, Stryker dar-lhe-ia meios para destruir o homem que arruinara a vida de Nick… e a da sua cidade.
Acheron Parthenopaus. Já tinham sido grandes amigos. Irmãos até ao fim. Depois Nick cometera o erro de dormir com uma mulher que ele ignorava ser a fi lha de Ash. Ash voltarase contra ele por essa razão.
Com isso conseguira lidar. O que os tornara inimigos fora a noite em que a
mãe de Nick morrera e Ash o permitira. Ao contrário dos outros seres imortais que faziam de Nova Orleães a ssua casa, Nick conhecia os segredos que Ash bem guardava. Ele não era apenas o líder dos Predadores da Noite, um guerreiro imortal que servia a deusa Artemisa e protegia a humanidade dos Daemones vampíricos que comiam as suas almas.
Ash era um deus. Tinha o poder para fazer tudo o que quisesse. Podia ter salvado a mãe de Nick ou, pelo menos, tê-la devolvido à vida, da mesma maneira como salvara Kyrian Hunter e a mulher, Amanda. Mas Ash não fi zera nada disso. Virara as costas a Nick e deixara Cherise Gautier morta.
E também não protegera a cidade da tempestade. Até à noite em que Nick dormira com Simi, Ash amara aquela cidade mais do que qualquer outra coisa. Nunca teria permitido que Nova Orleães sofresse assim. Mas isso fora antes de se tornarem inimigos. Agora Ash odiava-o tanto que lhe tirara tudo.
Tudo.
— Bonita casa.
A voz do taxista interrompeu os pensamentos de Nick. Olhou a mansão da Bourbon Street que era o seu lar desde que começara a trabalhara para Kyrian.
— Sim — disse ele, em surdina. — Pois é.
Ou, pelo menos, fora, quando ele a partilhara com a sua mãe.
Nick saiu e pagou ao taxista, depois retirou a mala do assento. Fechando a porta com força, olhou para a casa e apertou a maçaneta com tanta força que os seus dedos doeram em protesto.Comprara aquela casa como presente de aniversário para a mãe, quando tinha vinte anos. Ainda a conseguia ouvir soltar gritinhos de alegria quando ele lhe entregara a chave. Ainda a conseguia ver parada na sua frente, a olhá-lo, incrédula.
— Parabéns, mamã.
— Oh, Nick, o que foi que fizeste? Não mataste pr’aí ninguém, pois não?
A pergunta dela consternara-o.
— Mãe!
Ainda assim, ela mostrara-se implacável, enquanto fi xava no fi lho os seus olhos azuis e punha as mãos na cintura.
— E também não andas a passar droga, pois não? Olha que se andas, meu menino, eu amo-te muito, mas deixo-te negro de pancada.
Ele troçara dos seus avisos.
— Mãe, tu conheces-me. Eu nunca faria nada que te deixasse envergonhada na frente dos teus amigos da igreja.
— Então como é que arranjaste este dinheiro todo? Como conseguiste comprar uma casa tão chique com a tua idade? Ainda és um bebé, e eu não tenho dinheiro para pagar dois tijolos desta casa.
— Já te disse, sou assistente de um corretor do Garden District. Ele pôs a casa no meu nome mas, tecnicamente, continua a ser dele. Estou só a alugá-la. — Fora uma mentira parcial. Parte do seu papel como escudeiro de Kyrian, nos tempos em que Kyrian era um Predador da Noite implicava que todas as propriedades dele estivessem no seu nome… pelo menos no papel. Aquela casa, porém, era mesmo de Nick. O seu salário ter-lhe-ia permitido facilmente comprar três casas como aquela, mas a mãe nunca teria acreditado que ele pudesse ganhar tanto dinheiro sem infringir a lei.
— Corretor, hmmm. Isso a mim parece-me um desses eufemismos para um traficante de droga.
— Oh, mãe, anda lá dentro ver a biblioteca. Já trouxe para cá a tua poltrona, para
poderes ler aqueles romances que tanto adoras.
— Querido, tu estragas-me com mimos. Sabes que não preciso de uma coisa tão grande e tão chique.
Sim, mas, quando era miúdo, ouvira-a chorar muitas vezes a altas horas da noite por não poder dar-lhe melhor do que o seu dilapidado quarto alugado — por o único trabalho que conseguia arranjar ser como stripper. «O meu menino merece muito melhor do que isto.» Entretanto, os pais dela viviam numa bela casa em Kenner e possuíam dinheiro para dar e vender. Mas tinham-na deserdado ao descobrir que Cherise estava grávida dele. A mãe sacrificara tudo para manter o seu fi lho — a sua dignidade e o seu futuro. E, embora chorasse à noite por não lhe poder dar as coisas que julgava que um menino devia ter, era, durante o dia, a melhor mãe que alguém poderia desejar.
Desde o dia em que Nick nascera, tinham sido os dois contra o mundo.
— Sempre cuidaste de mim, mamã. Agora é a minha vez de cuidar de ti. Tenho uma casa grande porque quero dar-te um dia netos suficientes para a encher.
Nick estremeceu quando lhe pareceu ouvir o riso que ela soltara ao vento antes de correr para a casa para a inspecionar. Enquanto continuava ali parado, a chuva começou a cair em cima dele, encharcando-o até aos ossos.
Encontrara a mãe morta naquela poltrona na biblioteca…
Uma dor, um sofrimento inexorável, rasgava-o com as suas presas feitas de
aço. Dilacerava cada parte do seu ser.
Como podia ela ter morrido, e de uma forma tão horrível? Com a garganta cortada e o corpo exaurido de sangue. Ela era tudo para ele.
— Eu posso dar-te a vingança.
Fora a promessa que Stryker lhe fizera. O líder Daemon dissera-lhe que se Nick
lhe desse informações contra Acheron, e os outros Predadores da Noite, e os escudeiros que os serviam, então Stryker oferecer-lhe-ia o poder de que necessitava para matar Ash.
Era tudo o que Nick desejava.
Depois ouviu a voz de Ash na sua cabeça.
— Sabes, Nick, invejo-te a tua mãe. É uma senhora e tanto. Não há nada que não
faria por ela.
— Porque a deixaste morrer, Ash? — rosnou em surdina. — Maldito! — Mas,
no seu coração, sabia quem deveria realmente culpar por tudo aquilo, e isso doeu-lhe ainda mais. Se tivesse sido um filho melhor. Um melhor amigo. Nada daquilo teria acontecido.
Fora ele que se introduzira naquele mundo do qual o perigo era uma parte
intrínseca. Se tivesse contado a verdade à sua mãe, ela não teria ido para casa, naquela noite, com um Daemon. Teria fi cado em segurança. A mãe morrera por sua causa e essa era uma verdade que o magoava até ao mais profundo do seu ser.
Não aguentando mais aqueles pensamentos, obrigou-se a continuar até ao teclado numérico ao lado do portão e introduziu o código. Quase esperava que não funcionasse, mas funcionou.
Parou junto às petúnias que a mãe tinha plantado num grande vaso ao lado da porta das traseiras e desviou-o para poder retirar a chave suplente.
Estava tudo tal como o deixara quando era humano… Só que agora era tudo diferente. Com um aperto no estômago, abriu a porta e entrou em casa.
O amigo Kyl dissera-lhe que o local sofrera alguns estragos durante o Katrina, mas que a casa fora restaurada. Nick tinha de o conceder, parecia tudo impecável. Nada, para além da ausência da sua mãe, estava fora do sítio.
— Oh, Nicky, olha! Tem um desses trituradores de lixo! Nunca imaginei que alguma vez ia ter uma coisa dessas, e olha-me só os azulejos na parede. Aquilo é mármore italiano? Ele olhou de relance para a direita, onde estava a ilha com bancada de mármore italiano.
— Para ti, só o melhor, mamã.
— Estragas-me com mimos, querido. És a única coisa boa que fiz em toda a minha vida. Não sei porque Deus foi tão bom para mim e te enviou do céu, mas ainda bem que o fez.
Mas Nick Gautier não fora enviado pelo céu. Como o inútil sacana que o concebera e depois fugira, ele era um filho do inferno.
Pousou a mala ao lado da porta e atirou a chave para cima da bancada. Na última vez que ali estivera, chamara pela sua mãe. Gritara o seu nome enquanto corria pela casa, a tentar localizá-la.
Encontrara-a no andar de cima.
Contra a sua vontade, os seus pés levaram-no ao sítio exacto. Ficou parado naombreira da porta, a olhar a poltrona favorita da mãe. Na sua mente, conseguia ver ainda o seu corpo sem vida. Mas, na realidade, não havia quaisquer vestígios da morte dela…
Nem da sua. Naquele preciso local onde se encontrava agora, apelara à deusa grega Artémis para que o tornasse um Predador da Noite. Quando ela recusara e lhe dissera que ele tinha de morrer primeiro, Nick fizera explodir os miolos mesmo na sua frente.
Como medo da reacção de Acheron perante a sua morte, Artémis tornara-o imortal e marcara-o com o símbolo do arco e fl echa no rosto, mas ele não pertencia ao seu exército de protecção da humanidade. Tinha poderes maiores do que os outros. Podia andar à luz do dia.
E agora partilhava poderes com Stryker…
Nick franziu o sobrolho ao ver uma garrafa de Coca-Cola meio bebida em cima da mesinha de apoio. A mãe nunca tocava em Cola normal, apenas Diet, e ele nunca teria ousado deixar uma bebida no seu santuário secreto.
Estivera ali outra pessoa e, uma vez que havia um jornal desse dia aberto, ele diria que alguém se mudara para aquela casa.
A sua casa.
Sentiu-se invadido pela fúria.
Quem se teria atrevido?
Sedento de sangue, investiu pelas várias divisões, mas encontrou cada uma delas vazia e sem sinais de invasão.
— Tudo bem — rosnou. — Trato de ti mais tarde.
Primeiro queria visitar a mãe. Estremeceu perante essa ideia. Não estivera no cemitério desde que morrera o inútil do seu pai. Embora passasse pelo cemitério de St. Louis quase todos os dias, nunca fora um sítio onde passasse muito tempo. Fazia-o lembrar o pai e o gangue com que em tempos convivera. Um gangue que costumava assaltar turistas que ousavam entrar sozinhos no cemitério.
Mas agora iria visitar a sua mãe. Não estivera presente no funeral. O mínimo
que podia fazer naquele momento era dizer-lhe que continuava a sentir a sua falta.
De coração pesado, caminhou os poucos quarteirões que separavam a sua casa de Basin Street e chegou à entrada de pedra do cemitério de St. Louis. A chuva já tinha desaparecido, como era frequente em Nova Orleães. Agora a atmosfera estava quente e pegajosa.
Uma vez que era manhã, os portões de ferro forjado estavam abertos. Como Daemon e Predador da Noite, Nick não deveria ter sido autorizado a caminhar sob a luz do dia, mas um poder superior poupara-o a essa maldição. Como Ash, podia andar à luz do dia e, ao contrário de outros Predadores da Noite, podia entrar num cemitério sem ser possuído pelas almas perdidas ali encurraladas.
Sem se deter, dirigiu-se para o mausoléu da família Gautier. Enquanto passava pelas sepulturas elevadas que faziam com que os cemitérios de Nova Orleães fossem conhecidos como cidades dos mortos, reparou em quantas delas ainda evidenciavam sinais do furacão. Nem o túmulo de Marie Laveau parecia tão pitoresco como fora antigamente. A muitas das sepulturas faltavam nomes, e pedras.
Crescia dentro de si o receio do que o aguardaria no local de repouso da sua mãe. Mas, ao dobrar a curva para a sepultura de Cherise, estacou.
Menyara Chartier, uma pequena afro-americana de aparência frágil, estava sentada na frente do túmulo a conversar em surdina com a sua mãe, enquanto ordenava um ramo de lírios brancos. A Sumo-Sacerdotisa vudu parou a meio de uma frase e voltou a cabeça como se soubesse quem ali estava.
— Ni… — franziu a testa, impedindo-se de dizer o resto do nome.
— Tia Mennie — disse ele, e a sua voz estrangulou-se à medida que encurtava a distância entre ambos. Menyara era a inquilina que morava no quarto ao lado daquele onde crescera, e a mulher que assistira ao seu parto, uma vez que a mãe não tinha dinheiro para pagar um hospital. Ela fora o mais próximo de uma família que Nick e Cherise alguma vez tinham conhecido. — Ainda aqui está.
Ela ergueu-se lentamente. Com menos de um metro e meio, não seria intimidante para ninguém com mais de cinco anos, e, no entanto, havia nela algo tão poderoso que nunca deixava de o subjugar. Sem pensar, ergueu-a nos braços e abraçou-a com força.
— Eu sabia que voltarias — disse ela em voz baixa, antes de o beijar na face marcada.— A tua mãe pediu-me que olhasse por ti.
Para qualquer outra pessoa, este comentário poderia ter parecido estranho. Mas Menyara era uma dotada clarividente. Sabia coisas que mais ninguém sabia.
— Eu não matei a minha mãe — disse ele, depois de a voltar a depositar no chão. Esse fora o horrível boato que circulara.
Ela deu-lhe uma palmadinha no braço.
— Eu sei, Ambrosius. Eu sei. — Voltou-se e indicou a sepultura. — Todos os dias vim aqui no teu lugar, para a Cherise perceber que não está sozinha.
Ele baixou o olhar para os molhos de flores arranjados em torno do túmulo e viu um pequeno grupo de rosas negras que desabrochavam num minúsculo talhão de terra.
— Trazes-lhe flores?
— Não. Só arranjo as que o homem de cabelos negros lhe manda.
Nick franziu o sobrolho.
— Homem de cabelos negros?
— O teu amigo. Acheron. Sempre que está na cidade, também a vem visitar. E, todos os dias, sem falta, manda flores para a tua mãe.
Sentiu o sangue gelar nas veias.
— Ele não é meu amigo, Menyara.
— Tu podes não ser seu amigo, Ambrosius, mas ele é teu amigo.
Sim, pois. Os amigos não lixavam os outros da maneira como Nick fora lixado por Ash.
— Não o conheces. Não sabes aquilo de que é capaz.
Ela abanou a cabeça.
— Ah, sei, sim. Até melhor do que tu, acho eu. Sei exactamente quem ele é e o que é. Sei exactamente o que pode fazer. E, mais importante, sei o que não pode fazer. Ou o que não se atreve. — Levou-lhe a mão à marca e as suas feições suavizaram-se, mas não disse nada sobre a sua presença. — Tenho-te observado, durante toda a tua vida. A tua mamã sempre disse que reages sem pensar. Sentes com demasiada profundidade. Sofres com demasiada força. Mas um dia, Ambrosius, verás que tu e o teu amigo não são assim tão diferentes. Que há muito de ti dentro dele.
— Não sabes do que estás a falar. Eu não abandono os meus amigos, e nunca os magoo.
Ela indicou as  flores com um aceno de mão.
— Ele não te abandonou. Estava aqui quando o diabo soltou a sua fúria sobre nós. Acheron salvou-me a vida, e as vidas de muitos outros. Trouxe-nos comida quando não tínhamos nada para comer e impediu que a tua casa se incendiasse. Não o julgues por uma única má acção, quando ele fez tantas outras boas.
Nick não queria perdoar Ash. Não depois de tudo o que acontecera. Mas, apesar da sua fúria, sentiu o coração abrandar ao saber que Ash estivera ali — que não abandonara a cidade.
— Porque me estás a chamar Ambrosius?
— Porque é isso que tu és agora. Imortal. — Tocou-lhe a marca da mordedura no pescoço. — O meu Nick foi-se. Enterrado por emoções tão grandes que troçam da profundidade do oceano. Sabes dizer-me se o meu menino alguma vez regressará para casa?
Nick queria amaldiçoá-la. Queria gritar, mas no  fim sentiu-se como uma criança perdida que só anseia pelo toque da sua mãe. Um profundo soluço soltou-se do seu peito e, antes que se pudesse impedir, fez o que não fizera desde a noite em que encontrara a mãe morta.
Chorou. Só queria que aquela dor impiedosa dentro de si terminasse. Queria poder voltar atrás, ao tempo em que a mãe estava viva e Ash era seu amigo.
Mas como? Tinha mudado tanta coisa…
Menyara puxou-o contra si e abraçou-o com força. Não disse nada. Mas o seu toque acalmou-o mais do que quaisquer palavras.Ela pressionou os lábios contra o alto da sua cabeça e deu-lhe um beijo suave.
— Foste um bom rapaz, Ambrosius. Cherise ainda acredita em ti, e eu também. Ela quer que esqueças a tua raiva. Que sejas feliz outra vez.
Ele recuou com uma praga ao ouvir as palavras que o recordaram de uma coisa que a sua mãe diria.
— Como posso esquecer tudo enquanto a minha mãe está morta?
— Como podes não esquecer? — insistiu ela. — Era a hora da tua mãe, a sua hora de deixar este mundo. Ela agora está mais feliz, porque pode olhar por ti e…
— Não me digas isso — disse ele, por entre os dentes cerrados. — Odeio quando as pessoas me dizem essa merda. Ela não está mais feliz. Como podia estar?
Menyara abanou a cabeça.
— Então sai daqui e não manches a sua paz com o teu ódio. O ódio não pertence a este lugar. A tua mãe merece melhor do que isso da tua parte.
Ele abriu a boca para falar.
— Não quero ouvir, e a tua pobre mãe também não, Deus tenha a sua alma em descanso. Agora vai-te, sai daqui. Não voltes enquanto não puseres a cabeça em ordem e não conseguires pensar noutra pessoa para além de ti. Estás a ouvir-me?
Nick franziu os olhos. Podia discutir com ela, mas sabia que não valia a pena. Não havia como falar com Menyara, quando estava com aquele humor.
Enojado com tudo aquilo, voltou-se e saiu sem qualquer destino em mente. Limitou-se a caminhar, seguindo a direcção do Conti. As ruas eram sinistramente familiares e ao mesmo tempo tão vazias. Naquela altura do ano, devia haver montanhas de turistas por todo o lado. Comerciantes a lavar os vidros das montras e os passeios à mangueirada.
Em vez disso, havia cones de sinalização cor de laranja e coisas em construção em todo o lado. O som dos martelos pneumáticos substituíra o do jazz matinal e das buzinas a apitar. A dor infiltrava-se em cada partícula do seu corpo…
Até atravessar a estrada para o Acme Oyster House, em Iberville. Quantas vezes ali comera? Quantas gargalhadas e cervejas ali tinha partilhado com a mãe e os amigos?
Parecia na mesma, apenas mais fresco, da reconstrução. Parou junto à montra, a ver os empregados recolherem os pedidos e as pessoas a conversar, até o seu olhar se deter na mesa ao fundo.
O seu coração parou de bater. Era Kyrian Hunter e a mulher, com a  filha Marissa e um bebé que Nick nunca tinha visto antes. Estavam a rir e a conversar com outras pessoas a quem Nick chamara amigos, Vane e Bride, Juliane Grace. Mas o que o desorientou absolutamente foi o facto de estarem numa mesa com Valério e Tabitha. Uma vez que Tabitha era irmã gémea de Amanda, isso não era de estranhar.
O que o deixava atordoado era Valério.
Inimigo mortal de Julian e Kyrian, a família de Valério ludibriara e matara Kyrian — e depois destruíra o povo e a nação que ambos tinham lutado e morrido para proteger. Durante séculos, tinham alimentado um ódio amargo um pelo outro.
E agora Kyrian estava a depositar o seu bebé no colo de um homem a quem em tempos jurara decapitar…
Como acontecera aquilo?
— Nick?
Sobressaltou-se ao ouvir o baixo murmúrio atrás de si. Era a meia-irmã de Stryker, Satara. Alta e deslumbrante, era o epítome da beleza e graça femininas.
Deu um passo atrás para os outros não o poderem ver ali na rua.
— O que estás aqui a fazer?
— Tive uma estranha sensação que emanava de ti e quis ver o que a provocara.
Nick detestava que o facto de partilhar sangue com ela lhe permitisse sentir estas emoções. Era irritante haver alguém que o conseguia ler.
— Nada. Vai para casa, Satara.
Ela inclinou a cabeça para o lado, como se olhasse para Kyrian
e os outros lá dentro.
— É interessante, não é? Porque é que Acheron os trouxe de volta à vida quando morreram mas se recusou a fazer o mesmo pela tua querida mãe? Porque será que os escolheu em detrimento dela?
— Não preciso que venhas pôr o dedo nessa ferida.
— É verdade. De certeza que está ainda em carne viva.
Nem ela fazia ideia como.
— Mas — continuou ela, aproximando-se o suficiente para lhe sussurrar ao ouvido — porque hão de eles estar aqui, a viver felizes, enquanto a tua mãe está morta?
— Não comeces, Satara. Aquele homem e a família são a única coisa que me resta.
Ela ergueu a cabeça.
— São? E o que achas que dirão quando descobrirem que és um Daemon Predador da Noite? Que, por teu intermédio, o Stryker consegue ver e ouvir tudo o que fazem?
Nick começou a afastar-se, mas ela agarrou-o para o deter. As suas longas unhas enterraram-se-lhe no braço.
— A velha cabra vudu contou-te que Acheron esteve aqui a ajudar, em Nova Orleães, depois do furacão, mas contou-te quem é a mãe dele?
Nick ficou estupefacto ao ouvir as suas palavras.
— Ash tem mãe? Viva?
Ela sorriu.
— Oooh, mais um segredo que ele te ocultou, não foi? Grandes amigos que eram. Dá que pensar, não dá, que outras coisas não saberás a seu respeito?
Sim, dava mesmo. Soltou-se da mão que o prendia.
— Quem é a mãe dele?
— A deusa atlante, Apollymi. Mas é mais conhecida no mundo imortal como a Grande Destruidora.
— Destruidora?
— Sim. Ao longo dos séculos, sem precisar de qualquer outra razão para além de não gostar do seu cabelo num determinado dia, tem soltado terríveis tempestades contra civilizações, e estava altamente aborrecida naquela noite em que Desiderius andou a causar
estragos aqui em Nova Orleães.
Nick ficou sem respirar ao recordar essa noite. Desiderius fora agente de Stryker, e fora ele que matara a sua mãe.
Satara aproximou-se para lhe sussurrar outra vez ao ouvido:
— E ela também é mãe do meu irmão Stryker. Sabes de quem estou a falar. O líder dos Spathi Daemones. Quem achas que segura a coleira do meu irmão? Quem achas que controla o exército do Stryker?
Nick sentiu a raiva crescer dentro de si perante todas as verdades que Ash ocultara, dele e dos outros.
— A mãe de Ash é a líder dos Daemones?
— É, sim. Agora sabes porque Ash tem tantos segredos. Que diriam todos vocês se soubessem que é a sua querida mãe que controla os vossos inimigos? Foi por isso que ele não falou a ninguém dos  Spathi Daemones como Desiderius. E é por isso que fica sempre de fora em tais conflitos. Ele não é o mau da fita. A mãe é que é. Habitua-te à ideia. Ash tem mentido a todos desde o princí-pio. Artémis não o controla. Ele é que a controla. Ela vive no mais absoluto medo dele.
Nick lembrou-se da noite em que se suicidara na frente de Artémis. Satara tinha razão. A deusa ficara com pavor de Acheron e da sua reacção à morte de Nick. Fora apenas isso que a fizera reanimá-lo. Mesmo sendo contra as regras.Ainda assim, não conseguia tirar as palavras de Menyara da cabeça.
— Menyara nunca se enganou a respeito de nada.
— Menyara nunca tinha conhecido um deus que consegue alterar os pensamentos e percepções dos outros. Pensa nisso, Nick. Quantas vezes os P r e d a d o r e s do Homem i n t e r f e r i r a m com os pensamentos de uma pessoa para a fazerem esquecer que viram qualquer coisa sobrenatural?
Mais vezes do que ele podia contar.
— Mas Ash sempre se refreou de o fazer.
— Isso é o que ele te diz. E, no entanto, quantas vezes as pessoas dizem uma coisa e depois fazem outra?
Mais uma vez, ela tinha razão.
Satara encostou-se a ele e esfregou-lhe os bíceps.
— Tu és abençoado com a verdade. Nada é o que parece, no mundo dos Predadores da Noite. Acheron tem enganado toda a gente… excepto a ti. A questão agora é: vais deixar que continue a magoar as pessoas a mando dasua mãe ou vais impedi-lo? Quantas pessoas mais terão de morrer porque Acheron é um sádico cruel? Acheron ou nós, Nick. Em que lado queres ficar?
No seu próprio. Os outros que fossem para o inferno. Mas não queria que ela
soubesse isto. Pelo menos naquele momento.
Satara brincava-lhe agora com o cabelo.
— O Stryker deu-te um meio de te vingares. A única questão agora é saber se és homem suficiente para o aproveitares.
Ele franziu o lábio num trejeito de desdém.
— Eu não sou homem, Satara. Sou um imortal com poderes divinos.
Ela inclinou a cabeça para ele.
— E, desde que não te esqueças disso, Acheron é teu.
Nick olhou de relance para o restaurante e a verdade feriu-o duramente. Teria sacrificado Kyrian e a sua família para ter a mãe de volta. Amizade era uma coisa. Família era outra. Embora Kyrian tivesse sido como um irmão, não era do seu sangue. Nick fora capaz de vender a alma por vingança, e assim continuava.
— Sê verdadeiro para connosco, Nick, e nós podemos dar-te o que mais desejas.
Nick soltou um riso escarninho.
— Tu não sabes o que eu quero.
— Sei, sim. Queres vingança e queres a tua mãe de volta.
— Eu consigo vingar-me.
— Verdade, e nós podemos devolver-te a tua mãe.
De que raio estava ela a falar agora? A cabra era maluca.
— Não sejas estúpida. A minha mãe morreu. Não há como voltar atrás.
— Não? Tu estás aqui, e no entanto já estiveste morto. — Ela estalou os dedos. No instante seguinte, apareceu um homem alto de cabelos negros ao seu lado. Com um metro e noventa e dois de altura, Nick não estava habituado a ter de erguer o pescoço para olhar para muitos homens, mas com aquele teve de o fazer. E, pelo azul luminoso dos seus olhos, Nick soube exactamente o que era aquele homem.
Um Predador de Sonhos.
Deuses do sono, eram enviados do Olimpo para ajudar e proteger os sonhadores. E, por intermédio de um pacto com Acheron, muitos deles eram enviados para ajudar Predadores da Noite. Para os ajudar a recuperar, especialmente enquanto dormiam, de forma a poderem continuar a proteger a humanidade do mal que a perseguia.
Aquele não era o primeiro Predador de Sonhos que o abordara. Já mandara embora M’Adoc, quando o deus se oferecera para o ajudar a esquecer a dor pela morte da mãe. Nick não queria esquecer a mãe nem aquilo que acontecera.
Acenou com o queixo na direcção do recém-chegado.
— Não preciso da ajuda dele.
— Claro que não, Nicky. Mas Kratos consegue fazer a única coisa que nem Acheron consegue.
— O quê?
— Trazer uma alma do seu sono eterno e devolvê-la à terra dos vivos.
Nick não era tão estúpido que fosse comprar o que ela estava a querer vender.
— A que preço?
— Um acto de lealdade por nós. Tu levas a filha de Kyrian, Marissa, para Kalosis, e nós devolvemos a tua mãe a este mundo.
Ele continuava céptico.
— Não podes fazer isso.
Satara fez um sorriso presunçoso.
— Kratos. Uma demonstração, por favor.
Antes que Nick se pudesse mover, o Predador de Sonhos tocou-lhe. O seu toque queimou-lhe a pele, fazendo-a arder e formigar à medida que ele era assaltado por imagens. Viu a mãe num jardim, rodeada de rosas. O cabelo louro pela altura do ombro cintilava à luz, enquanto ela se ria de um grupo de crianças que brincavam à sua volta.
Uma lágrima correu-lhe pelo rosto ao ver novamente o seu rosto bondoso.
— Mãe — murmurou.
Ela ergueu a cabeça, como se o tivesse ouvido.
— Meu Nicky — sussurrou. — Tenho saudades tuas.
— Posso levar-te para o Submundo — disse o Predador de Sonhos. — Mas não
vai ser fácil. — Depois largou Nick e a imagem da sua mãe desvaneceu-se instantaneamente.
Nick teve de se esforçar para conseguir respirar.
— Como é que eu sei que posso confiar em ti?
— Eu não tenho emoções. Só faço o que me mandam. A traição é para aqueles que têm alguma coisa a ganhar.
Era verdade. Os Predadores de Sonhos tinham sido amaldiçoados por Zeus para não sentirem nada.
Satara sorriu-lhe.
— É demasiado cedo, Nick. Eu sei. Vai para casa e descansa. Quando estiveres pronto para ter a tua mãe de volta, traz-nos Marissa.
Nick anuiu antes de lhe virar as costas e fazer o que ela dissera.
Satara franziu os olhos enquanto Nick desaparecia de vista. Ele estava a mostrar-se bastante teimoso, mas ainda podiam controlá-lo. Ele precisava que o sangue deles continuasse a viver e, enquanto o tivessem atado, não havia nada que pudesse fazer para se escapar.
Pelo menos, nada que não envolvesse suplicar a Acheron por ajuda e essa era a última coisa que Nick faria.
— Queres mesmo que traga a mãe dele de volta do Submundo? — perguntou Kratos. — Isso vai exigir uma tremenda dose de cooperação da parte de Hades.
Ela fez um riso de troça.
— Claro que não. Ganhamos a Marissa e ele e a mãe que fiquem a assar no inferno. Mas tu és uma outra história. Quero-te nos seus sonhos, todas as noites, a trabalhá-lo. Ele tem fúria sufi ciente para te alimentar, meu Skotos. Joga com essa fúria. Fá-la crescer até o deixares disposto a fazer qualquer coisa para libertar a sua mãe e matar Acheron.
Ela viu a hesitação nos olhos de Kratos.
Enrolou o lábio num trejeito de desdém.
— Oh, não me digas que também te vais tornar um mariquinhas. Estou farta de homens fracos à minha volta.
Ele agarrou-a e encostou-a à parede.
— Não sou mariquinhas, Satara. Será melhor para ti que não te esqueças disso.
Ela abanou a cabeça.
— Para um deus sem emoções, pareces-me bastante irritável.
Ele soltou-a.
— Estou a ficar farto de ti e do teu ódio. Até neste reino, é pungente.
— Deixa o meu ódio em paz. Não o quero diminuído. Lembra-te, Predador de Sonhos, eu também sou uma deusa. Brinca comigo e eu trago a fúria de Zeus sobre ti.
— Não passas de uma semideusa, e de uma serva, ainda por cima.
— Mas o querido vovô Zeus vai ter uma audiência comigo e depois arrancar te a cabeça. Estás disposto a correr esse risco?
Ele deu um passo atrás e lançou-lhe um olhar que a fez perceber que devia
ter cuidado enquanto dormisse, de futuro.
— Limita-te a fazer a tua parte, Kratos, e eu faço a minha. Os Oneroi não controlam os sonhos dos Daimones. Ajudame a manter Nick contra Acheron e eu dou-te um campo de acção nunca sonhado pela tua irmandade.
Kratos engoliu a promessa. Três semanas antes, ele era um dos Oneroi. Um servidor dos deuses que protegia humanos e imortais enquanto dormiam. Depois Satara convocara-o nos seus sonhos e transformara-o em Skoti. Seduzira-o com o seu corpo e  fi zera-o ansiar por emoções como por uma droga. Agora ele não suportava o vazio da sua existência. Só queria sentir, e estava disposto a fazer qualquer coisa para manter aquelas emoções recém-descobertas.
Ela tinha razão. Os seus pares não caçavam Daemones, e se eles tivessem apenas metade do poder sedutor de Satara, então ele teria um banquete ao alcance dos dedos.
E a única coisa que tinha de fazer era alimentar o Predador da Noite com fúria e sofrimento. Simples.
— Combinado, Satara. Dá-me o que preciso e eu dou-te o que tu queres.
Ela sorriu. O que ela queria era simples. A lealdade de Nick Gautier e a bebé Marissa. Com essas duas coisas, poderia derrubar tanto o panteão grego como o atlante.
Depois seria uma deusa, e faria Apollymi parecer uma fraca.
E Nick, Acheron e Kratos seriam seus eternos escravos


Fonte